ESPECIAL COVID-19

Incêndio em Panascos (Sardoal) mobiliza mais de 100 homens e 3 meios aéreos (EM ATUALIZAÇÂO)

2020-07-04

Há um incêndio ativo no concelho de Sardoal que está a consumir mato na zona de Panascos (Alcaravela), no concelho de Sardoal. O fogo começou às 17:51 e tem ao combate 115 homens, apoiados por 21 viaturas e três meios aéreos.

De acordo com a proteção civil o fogo está a consumir uma área de povoamento florestal.

Para este fim de semana a Proteção Civil tinha emitido o aviso de risco de incêndio devido às temperaturas muito altas, ao vento que poderá ser forte e ainda aos níveis de humidade muito baixos.

Recorde-se que esta manhã foi em Ortiga, Mação, que deflagrou um outro fogo e que foi considerado extinto depois do almoço.

No país é em Pampilhosa da Serra que está a ocorrer o fogo que está a causar mais preocupações, com mais de 400 homens e 15 meios aéreos em atuação.

*Notícia atualizada às 18:26

 

Proteção Civil lança aviso à população devido a temperaturas elevadas

Em comunicado divulgado esta sexta-feira à tarde, a ANEPC refere que, “de acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se um agravamento das condições meteorológicas favoráveis ao incremento do risco de incêndio, devido ao tempo quente e seco”.

A ANEPC destaca que a humidade relativa do ar será inferior a 30% no interior e no Algarve durante a tarde e em geral com fraca recuperação noturna.

Quanto à temperatura máxima, estão previstos valores acima de 30°C na generalidade do território, “podendo rondar os 40°C no interior no domingo e segunda-feira, com possibilidade de ocorrerem noites tropicais no interior e no Algarve a partir de domingo”.

O vento vai predominar de noroeste, por vezes fortes (até 45 km/h) no litoral oeste (com rajadas até 65 km/h apenas hoje) e nas terras altas, com rotação para nordeste durante a noite no interior norte e centro.

As previsões apontam para uma instabilidade atmosférica no interior a partir de sábado, podendo estabelecer-se um quadro de comportamento errático de incêndios, bem como possibilidade de ocorrência de trovoada (seca) no domingo e segunda-feira.

Assim, a ANEPC prevê “que o risco de incêndio se mantenha muito elevado/máximo no interior do país e no Algarve, com maior agravamento a partir de domingo, inclusivamente nas regiões do litoral oeste”, o que poderá originar o “incremento do perigo de incêndio rural para valores muito elevados a máximos, na generalidade do território, determinados pelas condições meteorológicas previstas” e o “aumento das ignições face à atividade humana junto dos espaços rurais”.

2020-07-04