Proença-a-Nova: Proença-a-Nova: Ninhos de vespa asiática triplicaram no espaço de um ano

10/01/2022 às 15:18

Os serviços técnicos do Município de Proença-a-Nova destruíram 139 ninhos de vespa asiática durante o ano de 2021, três vezes mais do que os destruídos em 2020, sinal da expansão desta espécie invasora no concelho e na região. A expetativa é de que este número continue a aumentar nos próximos anos, de acordo com a experiência obtida nas zonas mais a norte do país, onde surgiram os primeiros ninhos de vespa asiática ou velutina.

Tendo sido identificada pela primeira vez em Viana do Castelo, em 2011, o mapa de ocorrências criado pelo ICNF a nível nacional, disponível em https://stopvespa.icnf.pt, permite verificar que neste momento a vespa asiática já se encontra na zona de Setúbal, estando os primeiros casos a serem identificados em Évora.

No caso de Proença-a-Nova, o mapa mostra que a vespa asiática se encontra espalhada por todo o concelho de forma igual, incentivando-se a que a população se una aos apicultores e agricultores no esforço de colocação de armadilhas para captura das fundadoras que, por já estarem mais adaptadas ao clima, podem ter ninhos em atividade no inverno. Como as vespas procuram, nesta fase, hidratos de carbono, as armadilhas a colocar devem ter essencialmente açúcares e devem ser colocadas perto das colónias ou junto das heras e das cameleiras, pois têm muito néctar.

De entre todos os iscos disponíveis, o mais eficaz para esta fase é o que junta água, açúcar e fermento, sendo necessária a renovação periódica do produto para uma maior eficácia. Por cada fundadora capturada nesta altura, impede-se a formação de um ninho - que pode ter de dois a três mil elementos - que começa a ser criado em março, com as primeiras posturas. Sempre que um ninho desta espécie invasora for identificado, o mesmo deve ser comunicado ao Gabinete de Proteção Civil e Florestas do Município (número geral 274 670 000) – nos primeiros dias de 2022 já foram destruídos seis ninhos.

Atento a esta problemática, o Município decidiu ajudar os apicultores registados do concelho com oferta de harpas, devendo os mesmos manifestar interesse em as receber junto do Gabinete de Apoio ao Agricultor e Empresário durante o mês de janeiro.

Foto: Município de Proença-a-Nova

 

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - novembro 2022
Jornal de Abrantes - novembro 2022
PUB