ESPECIAL COVID-19

COVID-19: Médio Tejo com mais cinco novos casos e 230 vigilâncias (C/ÁUDIO)

2020-10-18

O Médio Tejo tem mais cinco pessoas infetadas com o coronavírus pelo que chegou a um total acumulado de 863 casos desde o início da pandemia, em meados de março. Os casos registados hoje pelo relatório epidemiológico da unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo são nos concelhos de Abrantes, Entroncamento, Ourém, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

De registar que neste domingo o número de pessoas que estiveram infetadas e recuperaram continua nos 515 casos.

Já nas vigilâncias ativas a saúde Pública do Médio Tejo tem neste domingo 230 pessoas em confinamento por terem tido contactos próximos com outras pessoas que acusaram positivo nos testes feitos ao SARS-COV-2. Estas vigilâncias estão localizadas em Abrantes (18), Alcanena (4), Constância (13), Entroncamento (49), Ferreira do Zêzere (5), Mação (3), Ourém (53), Sardoal (2), Tomar (34), Torres Novas (46) e Vila Nova da Barquinha (4).

Entramos a 15 de outubro em Calamidade o que implica algumas alterações nos níveis de alerta das autoridades e da Proteção Civil. Para lá de outras regras sociais que temos de cumprir, Maria dos Anjos Esperança diz que este agravamento das condições no país não tem alterações ou mudanças no trabalho das equipas da saúde pública que lidam com estas questões epidémicas. “Continuamos a fazer os relatórios epidemiológicos, os rastreios dos casos, os contactos e não muda nada. Dá-nos mais trabalho é o facto de os casos serem cada vez mais”, explica a coordenadora da Saúde Pública no Médio Tejo.

O comportamento, a responsabilidade das pessoas e o bom senso podem fazer a diferença naquilo que é a realidade do número de casos no país. “Isto é uma doença para a qual ainda não há tratamento, não há vacina. A única forma que temos de evitar os casos é o nosso comportamento, o uso de barreiras físicas, a etiqueta respiratória”, explica Maria dos Anjos Esperança que diz que está nas nossas mãos a ação para evitar fechar novamente o país.

Maria dos Anjos Esperança

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes. Abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km's quadrados.

Já os concelhos da Sertã e Vila de Rei que fazem parte do Médio Tejo na divisão político-administrativa em termos de saúde pertencem ao ACES do Pinhal Interior Sul que abrange ainda os concelhos de Proença-A-Nova, Oleiros e cerca de 30 mil utentes.

 

2020-10-18