Município Abrantes
PUB

Covid-19: Mais 13.747 infeções, 21 mortes e diminuição de internamentos

4/03/2022 às 17:31

Portugal registou 13.747 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, mais 21 mortes associadas à covid-19 e uma redução dos internamentos, indicou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim epidemiológico diário da DGS, hoje estão internadas 1.267 pessoas, menos 33 do que na quinta-feira, enquanto nas unidades de cuidados intensivos estão agora 84 doentes, menos seis, embora nem todos os internamentos se devam à covid-19, podendo ser motivados por outras patologias apesar da existência de infeção com SARS-CoV-2.

O número de casos ativos subiu hoje para 481.321, mais 7.302 do que na quinta-feira, e nas últimas 24 horas foram dadas como recuperadas 6.424 pessoas, para um total de 2.805.955 desde o início da pandemia.

 

Índice de transmissibilidade volta a subir e incidência continua a descer

O índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 aumentou ligeiramente a nível nacional para 0,78 e a incidência de infeções voltou a baixar, estando nos 1.512,7 casos por 100 mil habitantes, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde.

Segundo o boletim diário sobre a evolução da pandemia de covid-19 em Portugal, a taxa de incidência a nível nacional passou de 1.638,1 casos de infeção por 100 mil habitantes a 14 dias na quarta-feira para os 1.512,7 contabilizados hoje.

Considerando apenas Portugal continental, este indicador registou também uma descida de 1.557,3 casos por 100 mil habitantes para 1.432,4.

O Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus - estava em 0,76 na quarta-feira e aumentou ligeiramente a nível nacional para 0,78, tendo também subido em Portugal continental de 0,75 para 0,76.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias - indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia - são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

 

73 concelhos abaixo do nível máximo de incidência

O número de municípios portugueses abaixo do limite máximo de incidência de contágios por SARS-CoV-2 quase quadruplicou na última semana, passando de 19 para 73, segundo o relatório epidemiológico da Direção-Geral da Saúde divulgado hoje.

O concelho com a incidência mais baixa é Penedono, com 233 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, cerca de um terço dos 661 que registava na sexta-feira passada.

Vimioso (253 casos por 100 mil habitantes), Resende (329), Paços de Ferreira (354), Ribeira de Pena (367), Vila Flor (383) e Miranda do Douro (384) estão entre os concelhos com menor incidência.

Entre os que ainda estão acima do limiar máximo definido pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, que se situa nos 960 ou mais casos por 100 mil habitantes, Corvo, com 11.915 casos, está com a incidência mais elevada.

Velas (9.430), Horta (8.122), Porto Santo (7.851), Lajes do Pico (5.634) e Calheta da Região Autónoma dos Açores (5.381) estão entre os concelhos com maior incidência dos 308 municípios portugueses.

Na nota explicativa dos dados por concelho, divulgados no boletim epidemiológico da DGS, é referido que "a incidência cumulativa a 14 dias de infeção por SARS-CoV-2 corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada, por concelho".

A covid-19 provocou pelo menos 5.962.297 mortos em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 21.162 pessoas e foram contabilizados 3.308.438 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

C/ Lusa e DGS

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - outubro 2022
Jornal de Abrantes - outubro 2022
PUB