ESPECIAL COVID-19

Médio Tejo: Com pais e alunos assustados, delegada de saúde deixa apelo: "As escolas são um lugar seguro" (C/ÁUDIO)

2020-05-28
noah-ZsyoDhzek4-unsplash
noah-ZsyoDhzek4-unsplash

Depois do aparecimento de novos casos de Covid-19 na região este fim de semana, mais especificamente de um surto num lar ilegal na freguesia do Carvalhal, em Abrantes, o alarme social disparou, com pais e alunos a sentir receio no que diz respeito  à deslocação às escolas. Isto porque alguns dos funcionários desta estrutura que acolhe idosos, não legalizada, têm filhos que estão sujeitos ao regime presencial de aulas (recorde-se que as aulas presenciais para alunos do 11.º e 12.º foram retomadas).

Nesse sentido, a Delegada de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança disse à Antena Livre que foram elaborados e transmitidas informações às várias entidades da região, nomeadamente: Junta de Freguesia de Carvalhal, às escolas de Abrantes e Sardoal e também às Câmaras Municipais de Abrantes e Sardoal.

 

Maria dos Anjos Esperança apela por isso à calma e revela que os jovens podem e devem ir às aulas presenciais, admitindo: "As escolas são um lugar seguro".

"Todas as escolas têm um plano de contingência, todas as escolas sabem quais as medidas que devem tomar se houver algum caso suspeito (...) têm locais de isolamento, têm todas as condições para serem lugares seguros para os alunos frequentarem", sublinha ainda.

 

Também em declarações à Antena Livre, o presidente da Câmara de Abrantes deu conta de que “há alunos que estão receosos de ir à escola mas tanto nós como a dr.ª Maria dos Anjos Esperança, a coordenadora do ACES Médio Tejo, entendemos que devem continuar a fazer a sua vida normal, mantendo, obviamente, os distanciamentos e todas as regras da DGS”.

 
2020-05-28