Município Abrantes
PUB

Covid-19: Portugal com 24.271 novas infeções, 41 mortos e redução de internamentos

11/02/2022 às 16:42

Portugal registou 24.271 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, mais 41 mortes associadas à covid-19 e uma redução nos internamentos, indicou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim epidemiológico diário, hoje estão internadas 2.332 pessoas, menos 34 do que na quinta-feira, enquanto nas unidades de cuidados intensivos estão menos nove doentes, num total de 159, sendo que nem todos os internamentos se devem à covid-19, podendo ser motivados por outras patologias apesar da existência de infeção com SARS-CoV-2.

O número de casos ativos diminuiu hoje, havendo agora 600.324, menos 16.461 do que na quinta-feira, e nas últimas 24 horas foram dadas como recuperadas 40.691 pessoas, passando a contabilizar 2.428.926.

 

Das 41 mortes registadas nas últimas 24 horas, 14 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, 13 no Norte, 11 no Centro, duas na Madeira e uma nos Açores, não se registando qualquer óbito no Alentejo e no Algarve.

Por faixas etárias, a maior parte das vítimas mortais com covid-19 tinha mais de 80 anos (26), tendo ainda sido registados 10 óbitos entre os 70 e 79 anos, três entre os 60 e os 69 anos e dois entre os 50 e 59 anos.

O Norte continua a ser a região do país com mais novos casos diários, com mais 7.835 infeções, seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo, com mais 7.103, o Centro (4.865), o Algarve (1.694), o Alentejo (1.274) os Açores (1.021) e a Madeira (479).

Nas últimas 24 horas, o número de contactos em vigilância registou uma redução de 10.679 pessoas, totalizando agora 628.109.

Segundo a DGS, desde março de 2020 foram registados em Portugal 3.049.692 casos de infeção com o SARS-CoV-2 e foram declaradas 20.442 mortes associadas à covid-19.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, a região de Lisboa e Vale do Tejo registou 1.085.323 casos e 8.550 mortes.

Na região Norte registaram-se 1.173.638 infeções e 6.221 óbitos e a região Centro tem agora um total acumulado de 448.685 infeções e 3.620 mortes.

O Algarve totaliza 120.557 contágios e 658 óbitos e o Alentejo soma 105.025 casos e 1.142 mortos por covid-19.

A Região Autónoma da Madeira soma desde o início da pandemia 70.205 infeções e 176 mortes e o arquipélago dos Açores 46.259 casos e 75 óbitos.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

De acordo com DGS, foram contabilizados 1.423.859 casos de infeção em homens e 1.623.107 em mulheres, havendo 2.726 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Desde março de 2020 morreram 10.755 homens e 9.687 mulheres de covid-19.

 

Índice de transmissibilidade cai para os 0,88 e incidência volta a baixar

O índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 registou uma descida para 0,88 e a incidência de infeções voltou a baixar, estando agora nos 6.099,6 casos por 100 mil habitantes, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim diário sobre a evolução da pandemia de covid-19 em Portugal, a taxa de incidência a nível nacional passou de 6.562,1 casos de infeção por 100 mil habitantes a 14 dias na quarta-feira para os 6,099,6 contabilizados hoje.

Considerando apenas Portugal continental, este indicador registou também uma descida de 6.610,1 para os atuais 6.133 casos por 100 mil habitantes.

 

O Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus – e que estava nos 0,92 na quarta-feira, voltou hoje a registar uma descida significativa, tanto a nível nacional como também em Portugal continental, ficando agora nos 0,88, abaixo do limiar de 1.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias - indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia - são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

 

Corvo continua único concelho abaixo de nível máximo de incidência

O concelho do Corvo, na região autónoma dos Açores, continua esta semana a ser o único município português abaixo do nível máximo de incidência de contágios pelo coronavírus SARS-CoV-2.

O município açoriano mantém uma incidência cumulativa de 638 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e permanece abaixo do patamar de 960 ou mais contágios por 100 mil habitantes em que se encontram os restantes 307 concelhos, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde.

É esse o patamar mais alto dos sete definidos pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças para este indicador.

Os concelhos com incidência mais alta incluem Ribeira Grande (9.140), Vila Franca do Campo (8.840) Covilhã (8.611), Lagoa (8.563), Aveiro (8.447), Braga (8.108) e Gondomar (8.005), todos eles com valores inferiores aos máximos da sexta-feira passada.

 

A covid-19 provocou pelo menos 5,77 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 20.442 pessoas e foram contabilizados 3.049.692 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante do mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

C/ Lusa e DGS

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - outubro 2022
Jornal de Abrantes - outubro 2022
PUB