Município Abrantes
PUB

Artemrede anuncia novos projetos culturais e reforço de parcerias internacionais

9/01/2017 às 00:00

A Artemrede, com um orçamento de 760 mil euros, vai lançar este ano em Portugal o festival Manobras e o projeto "Visionários", além do "Manual para o trabalho e alegria", primeiro passo num processo de internacionalização da rede.

Em declarações à agência Lusa, Marta Martins, a diretora da Artemrede, uma plataforma supramunicipal de âmbito cultural que agrega 15 municípios, destacou, das atividades programadas para 2017 no nosso país, a primeira edição do Manobras - Festival Internacional de Marioneta, e o programa Visionários, uma "iniciativa pioneira em Portugal", no que respeita ao envolvimento das comunidades no setor cultural.

"Efetivamente vamos lançar a primeira edição do Manobras - Festival Internacional de Marioneta e Formas Animadas, que terá lugar em setembro e outubro. Ao fim de oito edições da festa da marioneta decidimos reestruturá-la, dar-lhe um novo nome e uma maior dimensão, incluindo projetos nacionais e internacionais", revelou a responsável.

Segundo Marta Martins, a ideia é que o Manobras "vá mais além" daquele que é, tendencialmente, o público-alvo mais imediato dos festivais de marionetas: as famílias e as crianças.

"Pretendemos chegar a um público adulto e contribuir para que o festival se torne uma referência e atraia não apenas o público dos municípios envolvidos, mas tenha impacto regional e nacional", frisou.

Outra novidade programática que a Artemrede vai lançar este ano, segundo Marta Martins, são os grupos de "Visionários",iniciativa "inspirada num projeto italiano, mas pioneira em Portugal", e em que se pretende que um "grupo de pessoas não relacionadas com o meio cultural e artístico possa começar a participar de forma regular na atividade cultural do seu teatro ou município".

Na mesma linha, acrescentou, está prevista, ainda em 2017, uma formação no campo da mediação cultural, especialmente dedicada à gestão e dinamização dos grupos de "Visionários", por parte dos técnicos e mediadores municipais.

Marta Martins destacou ainda o projeto "Manual para o trabalho e alegria", que representa o primeiro passo num processo de internacionalização da rede, e é uma das prioridades do plano estratégico da Artemrede até 2020.

Financiado pelo programa Europa Criativa, da União Europeia, o projeto trianual "aborda a relação entre trabalho e felicidade através da participação direta das comunidades locais de três países" - Grécia, Itália e Portugal - "que atravessam atualmente desafios comuns", como a "crise económica, o desemprego e um sentimento generalizado de desintegração social".

A organização de um seminário internacional multidisciplinar marca o arranque da componente artística do projeto, reunindo em Itália, em julho de 2017, oradores e artistas de diferentes países europeus para debater questões relacionadas com trabalho, felicidade e arte.

O projeto inclui ainda a criação de um espetáculo de teatro sobre os temas do trabalho e da felicidade, com texto original do catalão Pablo Gisbert, encenado pela companhia portuguesa Mala Voadora, que vai contar com a participação, em residência artística, dos públicos locais de Patras (Grécia), Pergine (Itália), Montijo e Alcobaça.

Relativamente ao ano 2016, Marta Martins destacou a adesão do Município de Lisboa à Artemrede, facto que permitiu que a plataforma passasse a operar também na capital, nomeadamente em equipamentos descentralizados, como a recém-inaugurada Biblioteca Municipal de Marvila, tendo feito notar que, "este ano, o número de membros deverá ser alargado, estando duas novas adesões a ser negociadas".

Atualmente, a Artemrede é constituída pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Alcobaça, Almada, Barreiro, Lisboa, Moita, Montijo, Oeiras, Palmela, Pombal, Santarém, Sesimbra, Sobral de Monte Agraço e Tomar.

Lusa

Crédito:DR

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - julho 2022
Jornal de Abrantes - julho 2022
PUB