Constância: Autarquia quer saber posição do Turismo de Portugal sobre o Hotel da Vila (C/ÁUDIO)

4/10/2022 às 16:31

A Câmara Municipal de Constância aprovou, por unanimidade, a caducidade do alvará para a construção do Hotel de Constância, cuja empresa promotora era a Vila Poema – Sociedade Exploração e Gestão Hoteleira, Lda.

O presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira, explicou que esta caducidade é um processo administrativo que tem de ser feito. Indicou ainda que não houve, por parte da empresa promotora, o passo para renovação do alvará.

A informação do autarca foi avançada em reunião do executivo municipal realizada na semana passada

Em declarações aos jornalistas, no final da reunião, Sérgio Oliveira, vincou que este é um procedimento administrativo que teria de ser feito. “Notificámos o requerente, que no período de audiência prévia não se manifestou e daí a proposta de declarar de forma executiva aquele licenciamento” explicou o autarca que acrescentou que esta decisão pode vir a ser revertida no futuro. Caso este ou outro promotor que possa mostrar interesse em concluir as obras pode sempre requerer “o averbamento do alvará e a renovação do respetivo alvará”.

Ainda de acordo com a informação avançada por Sérgio Oliveira, há no processo uma outra entidade que tem um papel fundamental em todo este processo. Trata-se do Turismo de Portugal que apoiou financeiramente este projeto.

Neste o presidente revelou que já questionou o Turismo de Portugal sobre a situação do empreendimento. É que nada poderá ser feito ali sem a concordância do Turismo de Portugal.

E depois acrescentou ainda que até poderá ser o Turismo de Portugal a avançar com a obra do hotel, como, disse Sérgio Oliveira, já aconteceu noutros casos.

No entanto, o Turismo de Portugal ainda não respondeu à Câmara de Constância o que leva Sérgio Oliveira a dizer que no final deste mês poderá insistir nos pedidos de esclarecimento junto daquela entidade.

Sérgio Oliveira indicou que o Turismo de Portugal tem um "fundo próprio para concluir as obras e depois colocariam em arrendamento pelo período de 10 anos e opção de compra para quem quisesse comprar no final do investimento.”

Sérgio Oliveira, presidente CM Constância

Lembre-se que quando foi apresentado, o Villa Tejo Nature & Spa Hotel, unidade distribuída por 2, 5 hectares de área, previa a construção de 28 quartos duplos, 10 suites, 5 suítes premium com jacuzzi na varanda, SPA com piscina interior, jacuzzi, banho turco, sala de relaxamento e massagem com duche, restaurante, bar e auditório. No exterior estava previsto a existência de áreas verdes de utilização comum, percursos pedestres, e de btt, zonas de estacionamento, uma esplanada panorâmica e uma piscina exterior para adultos e crianças.

A nova unidade hoteleira iria gerar, de acordo com indicação dos promotores, em setembro de 2018, 30 postos de trabalhos diretos e 42 durante a época alta.

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - dezembro 2022
Jornal de Abrantes - dezembro 2022
PUB