Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Abrantes: Carta de Amor à XV Gala Antena Livre

5/12/2023 às 11:49

Abrantes e toda a região recebeu e viveu na noite deste sábado, 2 de dezembro de 2023, a XV Gala Antena Livre. São já 15 os anos em que a Antena Livre organizou 15 galas e, neste regresso, foram 15 os homenageados. A notícia podia ser só isto, mas a verdade é que foi literalmente uma noite e tanto. Do tanto de bem e de bom que ali se passou.

Foi de alma cheia que saímos do Auditório da Escola Dr. Manuel Fernandes. Esta Gala, que regressou após 3 anos de paragem, foi mais do que uma festa bonita e toda a solenidade que lhe poderíamos adivinhar. Foi uma Gala carregada de magnetismo, de energia, de uma vibração boa em que, galardão a galardão percebíamos, felizes, o bem que tinha sido feita aquela distinção. Porque todas fizeram sentido e todos o sentiram assim.

Esta XV Gala foi também de memória e ao longo da noite foram feitas, a par dos próprios galardões, quatro bonitas homenagens, a quatro vozes que Portugal perdeu. E foi exatamente com um hino à vida de Sara Tavares que a noite começou. Relembramos que a cantora foi distinguida com o Galardão Música na 10.ª Gala Antena Livre, em 2015.

O palco, simples, tinha o que precisava. Paulo Delgado sentado onde gosta, aos microfones da rádio, guiava a emissão acompanhado pelos músicos Dénis Filipe e Flávio Filipe. Embalados no adeus a Sara Tavares foi tempo de chamar a música com as vozes de Vera Catarina e Ana Dória, ambas fantásticas, nos vários momentos musicais da noite.

A Gala Antena Livre contou-nos muito da história da região e das pessoas que fazem história em várias áreas, todos os dias, no último século. Porque esta Gala brinda precisamente pessoas, assim como clubes, empresas, associações, várias entidades… e as pessoas atrás delas.

Texto: Vera Dias António

Fotos: Hugo Malainho e Rose Miranda

 

Parte 1

Patrícia Seixas e Luís Delgado subiram ao palco para conduzir a primeira parte da Gala. E chamaram precisamente o administrador e diretor da Media On para dar início à festa. Luís Ablú Dias que, na última Gala, em 2019, anunciava o renascimento da Rádio Tágide, subiu ao palco com o ónus e a agilidade de dirigir o destino de uma Antena Livre com 42 anos de emissão, um Jornal de Abrantes com 123 anos de história e notícias mensais gratuitas na região e uma Rádio Tágide renascida, com emissão online. Como se não bastasse, Ablú Dias referiu que “vivemos tempos difíceis, mas temos muitos projetos e vamos aproveitar os desafios – digo, as oportunidades – que aí vêm”. As palmas que se ouviram foram exatamente um agradecimento por esta forma de acreditar, querer fazer e saber estar, mesmo quando não é fácil. Obrigado, Luís!

O primeiro GALARDÃO da noite, na categoria ALTRUÍSMO foi atribuído a Luís Fernandes, cirurgião, que guiou o destino do Hospital de Abrantes que temos hoje e, após a reforma, fundou a Liga dos Amigos do Hospital, há 22 anos. Recebeu o prémio a filha, Marta Fernandes Pinto, pelas mãos do vice-presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei, Paulo César Luís.

O GALARDÃO SAÚDE foi atribuído a um médico conhecido e reconhecido na região, José Barbosa, Otorrinolaringologista, mas que gosta de ser o Dr. Rino, particularmente pelas crianças que, ainda hoje, lhe fazem um mural de desenhos no Gabinete onde continua a praticar a medicina de que tanto gosta. Não pode estar presente por motivos pessoais – e adivinhamos que por alguma humildade – mas pediu precisamente a Luís Ablú Dias que recebesse o prémio por si, e que referisse que se sentia honrado. Entregou o galardão a vereadora com o pelouro da Saúde na Câmara Municipal de Mação, Margarida Lopes.

O GALARDÃO DESPORTO coube ao centenário clube da borboleta, o Tramagal Sport União. João Serafim, presidente do TSU recebeu o prémio das mãos do presidente da Associação de Futebol de Santarém, Francisco Jerónimo, e referiu ter orgulho num projeto que vive da forte movimentação da população, e de muitos atletas, em várias áreas do desporto sendo o segundo clube mais premiado no distrito. João Serafim referiu ainda que “este clube centenário, com uma história feita de histórias e uma identidade muito própria, honra o Tramagal, Abrantes e o distrito.“

Seguiu-se o GALARDÃO INSTITUIÇÃO, que foi atribuído à ESTA – Escola Superior de Tecnologia de Abrantes. A sua diretora, Olinda Sequeira recebeu o troféu das mãos de Luís Damas, presidente da Associação dos Agricultores dos Concelhos de Abrantes, Constância, Sardoal e Mação.

Olinda Sequeira referiu ver na ESTA uma escola colaborativa, que sabe formar e que o faz bem. Sobre a distinção disse ser “o reconhecimento da democratização e diminuição das desigualdades no acesso ao ensino superior, em territórios do interior, desafiantes, mas extraordinários para se viver”.

A primeira parte terminou com o GALARDÃO ENTRETENIMENTO que foi entregue a uma das figuras mais marcantes da televisão pública e da rádio em Portugal. Margarida Mercês de Mello foi a galardoada nesta área, recebendo o prémio das mãos de Susana Dias, administradora da Media On. Com 45 anos de carreira, Margarida Mercês de Mello, amplamente reconhecida pela classe e requinte em tudo o que faz, referiu sentir gratidão, muita honra e referiu até a surpresa quando soube que ia ser galardoada nesta área pela primeira rádio local do país.

 

Parte 2

A segunda parte da Gala Antena Livre foi conduzida por Joana Margarida Carvalho e Ricardo Beirão e começou exatamente pela atribuição do GALARDÃO CULTURA ao Rancho Folclórico da Casa do Povo do Pego. O presidente da coletividade, Rui Figueira, recebeu o prémio das mãos do vereador da Câmara Municipal de Constância, Pedro Pereira. Referir que este Rancho teve início em 1953 com um convite para atuar na Feira de Santarém, quando ainda não existia. Na verdade, os pegachos tinham o hábito de se juntar e dançar, motivo para o referido convite. Este Rancho que já o era, antes de o ser, juntou 4 pares, ensaiaram-se 4 modas, foram aos baús buscar fatos antigos e lá foram atuar em Santarém. Correu tão bem que nunca mais pararam e foi com emoção que Rui Figueira agradeceu “aos pegachos e às pegachas que mantêm este rancho há tantos anos.”

Seguiu-se o GALARDÃO PERSONALIDADE, e que bom foi ver a história do brilhante Máximo Ferreira. Recebeu o prémio pelas mãos do presidente da Câmara Municipal do Sardoal, Miguel Borges. Máximo Ferreira é literalmente uma personalidade que encarou a vida a pulso, sem se deixar amarrar aos desígnios das condições do tempo e do espaço em que nasceu e cresceu. Sempre de olhos postos no céu, o menino que aos 12 anos foi trabalhar na metalúrgica, queria mais e foi já homem que se apaixonou pela Astronomia no Planetário da Marinha. Decidiu ir estudar Física e foi na Universidade que ficou a dar aulas. Há 20 anos voltou para o seu concelho e criou o Centro Ciência Viva de Constância onde partilha com os visitantes a sua paixão pelas estrelas e pelos planetas. Para os presentes, Máximo Ferreira deixou o conselho de que “no interior partimos em desvantagem e temos que fazer por o atenuar.”

O oitavo GALARDÃO da noite foi atribuído a título póstumo e foi um gosto imenso, que será partilhado por tantos alunos de jornalismo do Liceu, ver o GALARDÃO SAUDADE ser atribuído ao professor Alcínio Serras, falecido em outubro de 2021. Licenciado em Sociologia pela ISCTE, foi professor, charadista, dirigente associativo, um homem de paixões singulares, de um altruísmo raro e de uma humildade sem par. A entrega do GALARDÃO coube a 3 antigos alunos do inesquecível professor Alcínio, todos excelentes profissionais da Media On e uma prova viva do impacto deste Homem na vida de tantos: Patrícia Seixas, Jerónimo Belo Jorge e Paulo Delgado, todos gratos e emocionados e em quem se refletiu o agradecimento de toda uma comunidade. Recebeu o GALARDÃO póstumo o neto, Pedro Duarte, que referiu “o grande professor, o grande charadista e, sem dúvida, o grande avô que foi”. Saudade, sim. Muita!

O GALARDÃO RESPONSABILIDADE SOCIAL foi para o notável Rotary Club de Abrantes, atualmente presidido pelo apaixonado António Belém Coelho que, convicto na ideia de que temos que criar esperança no mundo, recebeu o prémio das mãos de Pedro Fernandes, vice-presidente da Associação Comercial e Empresarial de Abrantes, Constância, Sardoal, Mação e Vila de Rei. António Belém Coelho referiu que “ninguém faz nada sozinho e é com parcerias que ajudamos quem precisa como instituições de solidariedade, ações na área da saúde, da educação e projetos com jovens de quem se diz que são o futuro, mas acredito que são já o presente”. O Rotary Club tem um trabalho enorme na área da responsabilidade social, que é o que tem acontecido desde 1981, assente no lema “dar de si antes de pensar em si.”

O último galardão da segunda parte foi o GALARDÃO ASSOCIATIVISMO. Em janeiro de 1923 foi fundado o Clube Operário Abrantino que nesse mesmo ano se tornou a delegação n.º 7 do Sporting Clube de Portugal passando a designar-se Sporting Clube de Abrantes. O presidente do Clube que, aos 100 anos ganha nova vida, Rui Santos recebeu o galardão das mãos do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire. Em ano de centenário, Rui Santos agradeceu a distinção e referiu que não foi fácil manter o Clube vivo até aos dias de hoje, o que se deve a muita gente, dos dirigentes aos atletas, referindo ser um “galardão de todos”.

Falando-se do Sporting, a segunda parte terminou com uma pequena homenagem e momento musical dedicado à apaixonada Maria José Valério, falecida em 2021. Fantástico, excelente trabalho da Antena Livre no cuidado e destaque a quem nos deixou nos anos em que não houve Gala.

 

Parte 3

Os jornalistas Jerónimo Belo Jorge e Alexandra Pimentel guiaram a terceira e última parte com mais uma mão cheia de galardões.

O abrantino e comentador Tiago André Lopes subiu ao palco para entregar o GALARDÃO MÚSICA à única, talentosa e irreverente embaixadora do jazz em Portugal, a cantora MARIA JOÃO. Foi num curso de nadador salvador que Maria João percebeu que queria fazer da música a sua vida e foi no Hot Club que foi atrás desse sonho. Tornou-se, pelo amor que inspira e pelo reconhecimento que tem em todo o mundo, a diva do jazz em Portugal. Maria João, emocionada, feliz, agradeceu o carinho e curiosidade pela sua música “meio doida” e referiu que na sua área não se recebem muitos prémios, pelo que leva este com a certeza de que vai fazer música até morrer acreditando que a música é amor.

O GALARDÃO EMPRESA foi atribuído à TEJO ENERGIA, e a um percurso de 35 anos em comunhão com as pessoas e com a região. O presidente do Núcleo de Abrantes da NERSANT, Rui Serrano, deu o galardão à diretora executiva da Tejo Energia, rosto da gestão da Central do Pego, Beatriz Milne. A diretora da empresa que se tornou um marco na paisagem empresarial e social da região, referiu ser uma honra receber o galardão numa noite especial. Referiu o respeito pelas centenas de funcionários, diretos e indiretos, que trabalharam com muita energia para colocar energia no sistema, a quem dedicou o prémio.

O GALARDÃO MÉDIO TEJO foi atribuído, e muito bem, a Maria dos Anjos Esperança, Médica de Saúde Pública. Entregou o galardão Carlos Lousada, diretor do serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

Coube a Maria dos Anjos Esperança a árdua tarefa de tomar decisões difíceis na Saúde Pública do Médio Tejo, vendo-se de caras com uma Pandemia como foi a do Covid-19 em que cada dia exigia respostas que não tinha e que foi desbravando com a ajuda de muita gente. Referiu que a saúde pública é a defesa das pessoas e a prevenção da doença e foi com base naquilo em que acredita que norteou a sua ação, num espaço enorme como é o Médio Tejo com 11 concelhos, face a uma Pandemia desconhecida e exigente. Pediu desculpa a quem fez maldades e agradeceu o apoio de todos quantos apoiaram este trabalho em tempos muito difíceis.

O GALARDÃO JORNALISMO foi atribuído ao único e inigualável jornalista Francisco Sena Santos. O prémio foi entregue por Luís Ablú Dias a um jornalista que, em miúdo, dormia com a telefonia ligada e que deu a vida e a voz à Rádio. Com um percurso único e uma paixão imensa pelo que fez e faz, Francisco Sena Santos é verdadeiramente um homem de paixões, todas à volta da voz e da rádio. Antes do embaraço do agradecimento, referiu o prazer de ver ali galardoados que muito admira e a satisfação de estar num espaço fantástico numa escola pública e, ao mesmo tempo, numa rádio com emissão ao vivo. Referiu ser difícil receber um prémio quando o mesmo deve ser dado a quem ouve rádio e dá sentido ao seu trabalho. Homenageou ainda a Media On e o mediotejo.net, dois projetos de enorme impacto e sentido futuro, no interior. Falou por fim da “sua rádio” que continua a ser instantânea, mas que tem hoje o apoio da internet e de plataformas que permitem a sua continuidade, como um mundo novo que se anuncia numa área que muitos julgavam perdida.

O último galardão da noite foi um elogio muito bonito à vida. O GALARDÃO CARREIRA foi atribuído a JOÃO TAVARES, fundador do Grupo Silva Tavares e Homem de muitos projetos e ações na região, por todos reconhecido e aplaudido ao longo dos seus já bonitos 101 anos. A idade não lhe permitiu estar presente, mas foi pela voz do filho Pedro que conhecemos a sua bonita história de amor com a vida e com a Farmácia, a sua visão inovadora e o seu olhar apostado no futuro e no bem comum. Já o filho José subiu ao palco para receber o galardão das mãos do presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos e, emocionado, referiu perceber ao longo da Gala, em várias áreas, tantas ações em que o pai esteve envolvido. Uma bonita vida, com mais de um século, a de um Homem irrepetível, uma referência a quem o prémio Carreira coube na perfeição e fechou a noite afirmando aquilo que sentimos durante toda a Gala: tão bom e tão bem atribuído. Parabéns Dr. João Tavares.

Quase no fim, após 15 Galardões que nos trouxeram o trajeto, a história, a memória e a vida de tanta gente cujo nome mexe com tantas outras vidas, foi hora de homenagear Pedro Barroso, falecido em 2020, com o último momento musical da noite. Lindo o ciclo de homenagens a grandes vozes ao longo da Gala a músicos que partiram nos últimos anos.

A noite foi longa e emotiva e terminou com uma fantástica ceia proporcionada pelo Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação.

Pedro Barroso cantava que por vezes viveu tempos em que o tempo parecia não chegar. Mas nesta Gala o tempo não só chegou como foi o certo. Se há algo que a Gala Antena Livre já nos ensinou é que isto da comunicação social é muito o estar atento, o perceber o tempo e as pessoas que o fazem e preenchem a cada momento. Se foi difícil preparar uma Gala que, dada a Pandemia foi cancelada durante 3 anos, mais difícil terá sido fazer esta seleção de luxo. Mas fizeram-no! Tal como referido no início, a XV Gala Antena Livre foi tudo de bem e de bom. Obrigada Media On pelo acreditar no interior, por apostar na região, por nos chegar a casa pela rádio, pelo papel e pelo online. O reconhecimento final, em jeito de GALARDÃO PROFISSIONALISMO, é de todos nós para a Media On e para as Pessoas que fazem deste grupo aquilo que todo o jornalismo devia fazer pelo país. São um exemplo e esta carta de amor é apenas e acima de tudo o aplauso final, agora que a Gala terminou, a sala está vazia, mas os nossos corações estão a transbordar.

Obrigada!

 

 

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
PUB