ESPECIAL COVID-19

Pego e Cartaxo recebem equipamento e bolsas do "Futebol Bonito"

2020-08-27
Créditos: DR
Créditos: DR

A iniciativa Futebol Bonito 2020 vai premiar 20 clubes amadores de futebol com equipamentos desportivos e bolsas, tendo a Associação de Futebol do Porto o maior número de contemplados, informou hoje a assessoria do projeto, em comunicado.

O sorteio, realizado na presença de um elemento do Ministério da Administração Interna, para garantir a "transparência" do processo, refere o comunicado, premiou 20 clubes entre os 143 que se candidataram entre julho e agosto, com a Associação de Futebol do Porto a ter quatro representantes: o Lustosa, a Escola de Futebol 115, o Sobrosa e o Juventude de Pedrouços.

A associação de Braga tem três clubes contemplados pelo projeto impulsionado pela casa de apostas Betclic - Roriz, Brito e Ruivanense -, seguindo-se as associações de Aveiro, de Santarém, de Lisboa e de Beja, com duas cada: Lobão e Válega (Aveiro), Casa do Povo de Pego e Cartaxo (Santarém), Águias de Camarate e Santa Maria (Lisboa) e Negrilhos e Naverredondense (Beja).

Os outros clubes contemplados com o "conjunto de equipamentos, principal e alternativo", bem como a "bolsa de desenvolvimento desportivo, para ajudar a cobrir as mais variadas despesas" são Os Torrienses, da Associação de Futebol de Viana do Castelo, o Santacombadense (Viseu), o Futebol Clube de Setúbal (Setúbal), o Fazendas do Cortiço (Évora) e o Culatrense (Algarve).

A entrega dos prémios vai ser feita entre 01 e 14 setembro, com cada clube sorteado a ter ainda direito a um saco de lavar a roupa que tem em conta a "sustentabilidade ambiental", já que "reduz o derramamento de fibras", "protege as roupas" e "filtra as poucas fibras que podem soltar-se durante a lavagem".

O embaixador do Futebol Bonito 2020, o antigo futebolista Simão Sabrosa, realçou que o projeto é "muito importante para os clubes amadores", que passam por "muitas dificuldades para conseguirem manter a sua atividade ao longo dos anos".

"É importante não esquecermos que a grande maioria dos atletas nacionais são amadores, e que muitos dos jogadores profissionais, alguns deles a representar a seleção nacional, começaram também nestes clubes", lembrou o ex-jogador de Sporting, Barcelona, Benfica e Atlético de Madrid, entre outros, citado pelo comunicado.

Lusa

2020-08-27