ESPECIAL COVID-19

Abrantes: Agrupamento Solano de Abreu com 3 alunos infetados coloca 7 turmas em confinamento (C/ÁUDIO)

2021-04-14

O agrupamento de escolas Solano de Abreu, de Abrantes (ESSA), colocou em confinamento 105 alunos do pré-escolar, 1.º ciclo e uma turma de 5.º ano para além de 22 professores/educadores e 6 auxiliares. Esta medida foi tomada depois da deteção de uma criança do pré-escolar ter testado positivo ao coronavírus e, na sequência de testes rápidos feitos na comunidade escolar, terem sido detetadas mais duas crianças infetadas. Ou seja há três casos positivos na escola Maria Lucília Moita.

Esta situação foi despoletada esta terça-feira, dia 13 de abril, em que foi detetado um caso positivo numa criança do ensino pré-escolar na escola Maria Lucília Moita. De imediato a direção da escola e do agrupamento ativaram o plano de contingência. Esta plano estabelece, neste momento, que devem ser realizados testes rápidos nas turmas com ligação à criança a quem foi detetada a infeção.

O agrupamento da ESSA distribui as turmas em bolhas por forma a, de acordo com o diretor Jorge Costa, ser mais fácil acionar medidas de contenção, como é o caso.

Deste modo, foram testadas três turmas do pré-escolar (42 crianças) e três do 1.º ciclo (53 alunos), que fazem parte da bolha da escola Maria Lucília Moita. Foram ainda testados 12 professores e educadores desta escola assim como 6 assistentes auxiliares. Depois juntou-se ao grupo de alunos a testar uma turma do 5.º ano da Escola Solano de Abreu (20 alunos) por haver uma ligação familiar com a turma do primeiro ciclo. No caso da escola Solano de Abreu foram também sujeitos a teste 10 professores.

Da testagem massiva, realizada esta manhã (dia 14 de abril) foram detetados três casos positivos. Imediatamente foram solicitados os testes PCR (teste laboratorial) cujo resultado foi conhecido ao início da tarde e que confirmou dois casos positivos nas turmas do pré-escolar e um numa turma do 1.º ciclo.

Jorge Costa, diretor do agrupamento, revelou à Antena Livre que acionou de imediato o plano de contingência da escola, plano esse que está alinhado com aquilo que são as indicações da autoridade de saúde. Ou seja, estas 7 turmas, professores, educadores e assistentes operacionais foram todos colocados em isolamento profilático pelo período de 14 dias.
No total são 105 crianças e 28 adultos que ficam em confinamento porque fazem parte da bolha dos três casos detetados. Os alunos passam a ter o ensino à distância até que seja levantado o confinamento pela autoridade de saúde.

Jorge Costa, diretor Agrupamento Escolar ESSA

Recorde-se que a norma é, nesta altura, quando se detetar um caso positivo fazem-se os testes rápidos para despistar eventuais infetados. Caso exista um caso positivo é requisitado um teste PCR, de análise laboratorial, para confirmar a infeção. Após este procedimento e no casos de ser confirmado o positivo são acionadas as medidas de confinamento para limitar os perigos de contágio.

2021-04-14