ESPECIAL COVID-19

Abrantes: Oito turmas do 5.º e 6.º ano da Escola Solano de Abreu em confinamento (C/ÁUDIO)

2021-04-29

A Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo (USPMT) decretou o confinamento a oito turmas da Escola Solano de Abreu, em Abrantes, numa decisão conhecida esta quarta-feira.

De acordo com a informação apurada pela Antena Livre o confinamento foi decretado a população escolar do 2º ciclo da Escola Solano de Abreu, ou seja, alunos e professores.

De acordo com a informação apurada pela Antena Livre o confinamento foi decretado a população escolar do 2º ciclo da Escola Solano de Abreu, ou seja, alunos e professores.

Este confinamento começou esta quinta-feira, 29 de abril, e terminará a 11 de maio.

Em causa estão oito turmas, quatro do 5.º ano e outras quatro do 6.º ano de escolaridade, assim como os professores que dão aulas a estas turmas.

A Antena Livre sabe que estão em causa quatro alunos que testaram positivo ao SARS-Cov-2 nos últimos dias, sendo dois de uma turma do 6.º ano e outros dois de duas turmas do 5.º ano.

Como a escola tem o seu plano de contingência assente na existência de bolhas isoladas umas das outras, a bolha onde ocorreram estes casos teve a ordem da autoridade de saúde para confinamento sem atividades presenciais.

Nesta medida a escola vai, para estas turmas, avançar com o ensino à distância por forma a manter as atividades letivas, assim como os professores que vão ficar em confinamento irão lecionar a partir de casa.

Ainda de acordo com a Saúde Pública do Médio Tejo todos os alunos e professores vão fazer dois testes PCR para deteção do vírus, sendo que um será entre hoje e amanhã e o segundo deverá ser feito antes do dia 11, ou seja, antes do regresso às atividades letivas presenciais.

Jorge Costa, diretor do Agrupamento n.º 1 de Abrantes confirmou esta situação e diz que as medidas preconizadas pela saúde pública entraram hoje em vigor.

Jorge Costa, diretor Agrupamento n.º 1 de Abrantes

De notar que apenas estas oito turmas da Solano de Abreu entraram hoje em confinamento, não havendo qualquer ligação com as turmas dos 5.º e 6.º ano da escola D. Miguel de Almeida (antigo ciclo) que pertencem ao mesmo agrupamento.

Recorde-se que a Escola do 1.º ciclo Maria Lucília Moita, pertencente a este agrupamento teve um procedimento semelhante com toda a comunidade escolar a entrar em confinamento a 15 de abril devido a um surto que envolveu inicialmente três crianças, duas no pré-escolar, uma no 1.º ciclo e duas mães de outros alunos. As atividades presenciais nesta escola foram retomadas, sem que tenham sido detetados mais casos positivos, na última terça-feira, dia 27 de abril.

2021-04-29