Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Abrantes: Ana Rico é a nova diretora do Agrupamento de Escolas N.º1

18/05/2023 às 12:23

O novo mandato da Direção do Agrupamento de Escolas N.º1 de Abrantes, para o quadriénio 2023/2027, teve início na terça-feira, 16 de maio. A cerimónia da tomada de posse decorreu no auditório da Escola Dr. Solano de Abreu a a professora Ana Rico assumiu as suas novas funções na liderança do Agrupamento Escolar.

João Vítor Pedro, presidente do Conselho Geral, começou por destacar o facto da eleição de Ana Rico ter sido por unanimidade, “com a totalidade dos votos a favor, ou seja, não houve qualquer desconfiança ou voto não favorável da parte do Conselho Geral. E por isso, ela merece, e bem, estas felicitações”.

Agradeceu à nova diretora “a disponibilidade e a generosidade que manifesta ao assumir esta função”, num Agrupamento “disperso” e “razoavelmente grande” onde “não há, nem houve e com certeza não vai haver anos fáceis”. O que lhe vai ser exigido, segundo João Vítor Pedro, “é uma entrega total e permanente, sujeita a enormes pressões e que vão chegar de todos os lados e a todo o momento”. Por outro lado, continuou, “sabe que o reconhecimento, bem como a valorização material desta função, não são proporcionais nem justos em relação às exigências que lhe são colocadas”.

Deixou ainda uma mensagem de “confiança: na pessoa, no currículo, nas capacidades e no projeto de intervenção”, o que leva a estar convicto de que “a professora Ana Rico vai ter sucesso no desempenho das funções que agora assume”. Para além dos muitos anos de experiência que Ana Rico tem em direção de escolas, João Vítor destacou “a qualidade das propostas” que a nova diretora apresentou no seu projeto de intervenção. “Primeiro aspeto, esta candidatura tem a humildade e a dignidade de se apresentar com um propósito de continuidade (...) com o reforço do trabalho realizado” onde aparecem propostas como a instalação do Centro Tecnológico de Informática, o projeto de Certificação e de aprofundamento das relações internacionais através do Programa Erasmus +, a dimensão inclusiva da escola em atos como dar continuidade e reforçar as medidas de apoio “face ao agravamento da situação de muitos alunos mais desfavorecidos” e ao aumento do números de alunos migrantes “que vêm colocar à escola novas dificuldades e para as quais nem sempre as escolas dispõem de recursos adequados”.

No discurso de João Vítor Pedro houve ainda “uma palavra de reconhecimento e gratidão aos elementos que integraram a anterior equipa diretiva”, presidida por Jorge Costa e que esteve em funções ao longo de mais de 10 anos, e de quem disse que “em resultado do vosso trabalho, o futuro do Agrupamento não fica com certeza livre de riscos, mas fica, seguramente, mais desanuviado”.

No seu discurso, Ana Rico começou por agradecer “o voto de confiança que se traduziu na expressiva votação da minha eleição e com o qual espero corresponder às vossas expetativas, comprometendo-me tudo fazer para ser merecedora desta confiança e, com humildade, responsabilidade, dedicação e trabalho, poder prestar à comunidade o serviço educativo que merece”.

“A minha candidatura à Direção do Agrupamento foi movida apenas por um imperativo de cidadania: retribuir o muito que o Agrupamento me deu, tanto a nível pessoal como profissional, e esta é certamente a via possível de o faze”, considerou a nova diretora.

Ana Rico dedicou parte da sua alocução aos “colegas da Direção que agora cessa”, agradecendo “a caminhada que fizemos juntos durante nove anos, recheada de bons e menos bons momentos, em conjunturas difíceis e em que ninguém alguma vez pensou trabalhar”. Ao diretor Jorge Costa, que cessou funções, “com quem muito aprendi, com quem pude trabalhar e privar profissionalmente, como professora ou membro da Direção, que sempre se pautou pelos princípios de rigor e de total respeito pelos outros”, agradeceu o empenho e a dedicação.

Quanto ao que motiva a nova diretora, “são claramente os alunos” e que “isso está na vontade que sinto ter na mobilização de esforços e no envolvimento de todos para continuar a promover um Agrupamento que sirva os interesses de todos, capaz de valorizar as características individuais e os percursos de vida específicos de cada um”.

Ana Rico falou de um projeto de continuidade, “mas não de estagnação”, tendo os olhos postos no futuro. Destacou “o nível de sucesso e a evolução obtida” nos últimos anos que “serão determinantes para nos ajudar a enfrentar os próximos quatro anos”. Do papel do diretor, disse ser “essencial”, uma vez que “o seu contributo é claramente o de unir e de mobilizar a comunidade educativa em redor de um projeto educativo, que não só planeie o presente, mas que igualmente prepare e desenhe o futuro”.

Apesar de ser agora diretora, referiu que será sempre professora e prometeu uma “liderança aberta, partilhada, com capacidade de diálogo e ciente do papel social que a educação tem nos dias de hoje, em concomitância com um projeto educativo participado, procurando o que nos une, que defina a identidade do Agrupamento e que expresse a nossa estrutura organizacional”.

Como “missão”, Ana Rico definiu a continuidade da aposta “de prestar um serviço educativo de qualidade, assente no conhecimento, na valorização do trabalho, na promoção da inclusão e na formação integral de cidadãos empreendedores e críticos, capacitados a construir um mundo mais humanista e mais sustentável”.

Ana Rico deixou ainda uma palavra aos pais dos alunos, para que participem mais, e às suas colegas diretoras das outras escolas do concelho com quem disse querer continuar a trabalhar para “aperfeiçoar o que de muito bom se faz em todas as escolas”.

“O sucesso de todos, é o nosso sucesso”, declarou a diretora que disse ainda não querer “só um Agrupamento de sucesso, mas de pessoas felizes e realizadas”.

Ana Rico terminou a afirmar que “os desafios são grandes e não são menores as expetativas” e citou José Saramago: “Não tenhamos pressa, mas não percamos tempo”.

Para além de Ana Rico, compõem a equipa diretiva do Agrupamento de Escolas N.º1, as professoras Dora Barata - que será a sub-diretora, Ana Paula Lopes, Margarida Marques e Maria Fernanda Louro.

O Agrupamento de Escolas N.º1 de Abrantes agrega a Escola Básica e Secundária Dr. Solano de Abreu, a Escola Básica e Secundária D. Miguel de Almeida, Escola Básica Maria de Lourdes Pintasilgo, Escola Básica Maria Lucília Moita, Escola Básica de Rossio ao Sul do Tejo, Escola Básica do Pego, Escola Básica de Alvega, Escola Básica de Mouriscas e Jardim de Infância de Mouriscas e Escola Básica de Bemposta.

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - julho 2024
Jornal de Abrantes - julho 2024
PUB