Município Abrantes
PUB

Abrantes: Corpo da jovem que desapareceu na sexta-feira encontrado junto ao açude de Abrantes (ATUALIZADA C/ ÁUDIO)

24/05/2022 às 23:54

Foi encontrado ao início da noite desta terça-feira, dia 24, o corpo da jovem de 16 anos que estava desaparecida desde a tarde de sexta-feira da semana passada. A Antena Livre soube que o alerta foi dado cerca das 20:56 por um casal que ia a passear e viu que o corpo estava na água a jusante do açude de Abrantes. 

De imediato foi acionado o dispositivo tendo seguido para o local os meios dos Bombeiros Voluntários de Abrantes que recolheram o corpo da água e aguardaram pelas autoridades policiais e médicas para seguimento do processo. Houve a necessidade de colocar um bote na água para fazer a recolha do corpo que estava num local com muita agitação da corrente, após a queda de água do açude e que cria muitas correntes. Fonte do CDOS de Santarém indicou que o corpo foi recolhido da água cerca das 21:20.

Cerca das 23:45, e de acordo com o comandante António Manuel de Jesus, o corpo da jovem ainda se encontrava na margem para os trabalhos de investigação policial a cargo da Polícia Judiciária que esteve no local. Agora decorrerão os trâmites legais para depois o corpo ser entregue à família por forma a poderem tratar das cerimónias fúnebres e do enterro.

As explicações foram dadas já esta noite à Antena Livre pelo comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, António Manuel de Jesus.

António Manuel de Jesus, comandante Bombeiros Voluntários de Abrantes

Recorde-se que o alerta do desaparecimento no rio Tejo de uma adolescente de 16 anos foi reportado pela PSP e por uma testemunha. A indicação, na sexta-feira, foi que a adolescente tinha desaparecido na tarde de 20 de maio de 2022 tendo o alerta ocorrido às 22:17.

De imediato os Bombeiros de Abrantes deslocaram vários operacionais apoiados com 6 veículos e 1 embarcação, que efetuaram trabalhos de busca até às 01:20.

Ao longo dos quatro dias de buscas (21 a 24 de maio) estiveram envolvidos nos trabalhos de busca meios dos Bombeiros de Abrantes, Bombeiros de Tomar, Bombeiros de Alpiarça, da PSP, Serviço Municipal de Proteção Civil de Abrantes, Força Especial da Proteção Civil (FEPC), ASSBSI-EMERGENCY Associação Humanitária de Busca e Salvamento Internacional e diversos civis que apoiaram as operações. Os meios destas entidades percorreram as margens do Tejo, a montante e jusante do açude de Abrantes, com embarcações e com mergulhadores dos Bombeiros, Força Especial de Proteção Civil e Associação Humanitária de Busca e Salvamento Internacional, que apoiaram também com 2 equipas de binómios (homem/cão pisteiro).

Foram ainda utilizados diversos meios tecnológicos, que incluíram sondas, drones e robot submarino, que efetuaram diversas buscas em locais de difícil acesso e visibilidade.

De acordo com uma nota emitida pelo comandante dos Bombeiros de Abrantes às 20:56 do dia 24 de maio de 2022, foi “recebida informação de civil [tal como a Antena Livre Avançou], nos Bombeiros de Abrantes, que foi avistado vulto na zona jusante do açude do rio Tejo, junto à margem norte, sendo enviados de imediato para o local pelos Bombeiros de Abrantes 4 veículos e 1 embarcação, com 10 elementos, sendo o corpo recuperado pelas 21:20.”

Durante as operações a articulação das diversas entidades permitiram o controlo do caudal do rio Tejo, sendo o açude desinsuflado conforme as necessidades operacionais planeadas, tendo o rio tido diversas vezes o caudal mínimo.

Os Bombeiros de Abrantes envolveram nestas operações, durante os cinco dias, 40 Bombeiros, com o apoio de diversos veículos/equipamentos e 3 embarcações.

Serviços do Município fizeram o acompanhamento da família

A família da jovem foi informada por técnicos do Município de Abrantes. Depois de validada a informação de que o corpo da jovem tinha sido encontrado o Município deslocou uma psicóloga da área da Educação e especializada em situações de crise para informar a família. Neste apoio do Município está englobado também apoio social que foi prestado ao longo destes quatro dias.

De acordo com o que conseguimos saber como a família é numerosa os serviços do município articularam a informação com os dois agrupamentos escolares de Abrantes (n,º1 e n.º 2). É que como a família é numerosa são, pelo menos, dez meninos (dois irmãos e oito primos) a frequentar o agrupamento n.º 2 e mais alguns a frequentar o agrupamento n.º 1, nomeadamente a escola D. Miguel de Almeida.

Ao longo do dia de hoje os serviços continuam a apoiar a família nos passos que se seguem, nomeadamente depois do corpo da jovem ser libertado pelo Instituto de Medicina Legal, no sentido de prepararem o funeral.

Quatro dias de operações com reforço de meios

No sábado, dia 21 de maio, por volta das 08:30 foram acionados todos os meios dos Bombeiros de Abrantes, PSP, Proteção Civil de Abrantes e Força Especial de Proteção Civil que percorreram as margens com equipas apeadas e varreram as águas do Tejo na tentativa de encontrar o corpo da jovem. Nessa mesma manhã foi solicitado à Câmara de Abrantes para desinsuflar o açude por forma a permitir a diminuição do caudal para facilitar as buscas.

No domingo os meios foram reforçados com uma equipa de mergulho dos Bombeiros de Alpiarça e com meios de uma unidade de Busca e Salvamento que trouxe para Abrantes mergulhadores, cães pisteiros, um sonar e um robô subaquático que se juntou às equipas no terreno que também tinham em operação um drone da Força Especial de Proteção Civil.

No domingo e na segunda-feira mais de três dezenas de operacionais foram varrendo o rio e as margens na tentativa de encontrar o corpo da jovem depois de a Polícia Judiciária ter admitido, segundo a Agência Lusa, que o cenário de crime estava afastado.
De acordo com os responsáveis pelas operações de busca o cenário do corpo estar submerso esteve sempre em cima da mesa.

Na segunda-feira o cão pisteiro “ficou nervoso” [sinal que terá detetado qualquer odor estranho] em dois locais, mas as buscas e perícias não tiveram qualquer resultado.

Na segunda-feira, ao final da tarde, as autoridades decidiram manter um dispositivo no rio, embora mais leve, para continuar a percorrer o rio e as margens por forma a tentar encontrar um sinal que permitisse aos operacionais encontrar o corpo da jovem.

E veio a acontecer ao início da noite desta terça-feira, dia 24, no açude de Abrantes, para onde seguiram os bombeiros, a autoridade médica e policial.

(ATUALIZADA Às 11:27 do dia 25-05-2022)

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - junho 2022
Jornal de Abrantes - junho 2022
PUB