ESPECIAL COVID-19

Fadistas de hoje vão cantar Amália no palco do Coliseu dos Recreios, em Lisboa

2020-10-20
(DR)
(DR)

"Fados de Amália no Palco do Coliseu" é o título de uma série de espetáculos, a realizar a partir de dezembro, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, que visa recriar o repertório de Amália Rodrigues (1920-1999), por fadistas contemporâneos.

Esta iniciativa, que resulta de uma parceria da Fundação Amália e do Coliseu de Lisboa, surge na sequência das sessões semanais de fado, realizadas no Jardim da Casa de Amália, também na capital, desde julho do ano passado.

Estas sessões "vão deixar de acontecer, devido não só ao mau tempo, como também à pandemia, porque o espaço no interior da casa [que foi a residência da fadista] já não o conseguimos utilizar devido às contingências da Direção-Geral da Saúde", lê-se no comunicado enviado à agência Lusa.

O primeiro espetáculo desta série realiza-se no próximo dia 29 de dezembro, no Coliseu dos Recreios, estando seguindo-se novas atuações nos dias 02 e 03 de janeiro próximo, com a possibilidade de haver "até 3 sessões por dia".

A inauguração desta série, no próximo dia 29 de dezembro, conta com as fadistas Ana Sofia Varela, Célia Leiria e Sandra Correia, acompanhadas à guitarra portuguesa por Pedro Amendoeira e, à viola, por João Filipe.

Ana Sofia Varela, intérprete de "Má Fama", foi distinguida em 2005 com o Prémio Amália Melhor Intérprete, e, em 2010, o seu álbum "Fados De Amor e Pecado" recebeu o Prémio Amália para Melhor Disco.

Célia Leiria, intérprete de "Lençóis de Lua", e Sandra Correia, que editou no ano passado o álbum "Aqui Existo", participaram, em julho último, num conjunto de espetáculos de homenagem a Amália, no Casino Estoril, no âmbito das celebrações do centenário do nascimento da criadora de "Com que voz".

Amália Rodrigues pisou várias vezes o palco do Coliseu dos Recreios, nomeadamente nas grandes noites do fado, concurso organizado pela Casa da Imprensa.

Em julho de 1974, nesta sala da rua das Portas de St.º Antão, Amália participou no espetáculo "Somos a Canção que Somos". Em 1985, apresentou-se pela primeira vez a solo, no Coliseu, a que se seguiram dois espetáculos em abril de 1987, gravados em disco, e, depois, a celebração dos seus 50 anos de carreira, em 1990.

Entre outras atuações de Amália no Coliseu, conta-se ainda o concerto de 1994, no âmbito da iniciativa Lisboa, Capital Europeia da Cultura.

lusa

2020-10-20