Município Abrantes
PUB

VN Barquinha: Município homenageou e distinguiu pessoas e entidades em Dia do Padroeiro (C/ FOTOS)

15/06/2022 às 16:15

A entrega das Condecorações Municipais do Município de Vila Nova da Barquinha aconteceu esta segunda-feira, dia 13 de junho, Dia do Padroeiro, Santo António, no âmbito da Feira do Tejo / Festas do Concelho.

A Medalha Municipal de Mérito destina-se a distinguir as entidades coletivas ou singulares que se distingam pelo contributo dado no campo social, cultural, económico, humanitário, desportivo ou outro.

 

Medalha Municipal de Mérito – grau ouro (Serviço à comunidade)

Joaquim Homem Requeijo Branco nasceu em 22 de abril de 1955, natural de Poço do Canto do concelho de Mêda, foi médico em Vila Nova da Barquinha, desde 1985.

Foi coordenador da Unidade Saúde Familiar (USF), desde 2013.

No momento da sua aposentação “queremos agradecer ao Dr. Branco a elevada competência, inexcedível dedicação à causa pública e, ainda, as suas qualidades pessoais e humanas evidenciadas no exercício das suas funções como médico e coordenador da USF neste concelho”.

Vitória de Jesus Fialho Patinha foi colocada como médica em Vila Nova da Barquinha desde 1985 e no momento da sua aposentação “queremos reconhecer a dedicação ao serviço, o seu empenhamento, a sua seriedade e distinção bem como as suas qualidades pessoais e humanas com que desenvolveu a sua atividade de medicina em prol da população deste concelho”.

Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) de Almourol e

Unidade de Saúde Familiar (USF) de Vila Nova da Barquinha

“Queremos distinguir a unidade UCC de Almourol, representada pela sua coordenadora, enfermeira Maria Elisa Vicente, e a Unidade de Saúde Familiar (USF) de Vila Nova da Barquinha e todos os seus profissionais pelo esforço e dedicação no combate à pandemia COVID19.

No momento em que o surto epidémico atingiu Portugal a prestação de cuidados de saúde ficou muito dependente destes profissionais que não cederam ao medo e ao desconhecido e, corajosamente, assumiram a frente deste combate coletivo e puseram todo o seu empenho na continuidade de todos os serviços necessários às nossas populações”.

Regimento de Engenharia n.º 1, pelo trabalho que o RE1 vem desenvolvendo “em prol do desenvolvimento nacional em missões de interesse público e da proteção civil, de que é exemplo o seu papel, recente, no combate à pandemia do COVID19. Esta unidade é peça chave no desenvolvimento do nosso território como o demonstra, inequivocamente, o último protocolo assinado no Castelo de Almourol, em julho de 2021”.

 

Medalha Municipal de Mérito - grau ouro (Cultural)

Carlos Matos Gomes nasceu em Vila Nova da Barquinha em 24 de julho de 1946. É coronel na situação de reforma e cumpriu comissões em Moçambique, Angola e Guiné. É condecorado com as medalhas de Cruz de Guerra de 1ª e de 2ª Classe e com a Medalha Coletiva da Ordem da Torre e Espada. Pertenceu à primeira comissão eleita do Movimento dos Capitães, na Guiné. Participou nas ações do 25 de Abril de 1974. Pertenceu à Assembleia do MFA durante o ano de 1975. É auditor dos Cursos de Defesa Nacional do Instituto de Defesa Nacional. É investigador de história contemporânea, escritor com o pseudónimo Carlos Vale Ferraz e tem publicadas dezenas de obras, como é exemplo: a Última Viúva de África, Prémio Literário Fernando Namora/2018, Nó Cego, uma obra de referência obrigatória na ficção portuguesa sobre a guerra colonial. Algumas das suas obras foram adaptadas ao cinema e à televisão, e colaborou com Maria de Medeiros no argumento do filme Capitães de Abril.

“Sempre que convidado para palestras em Vila Nova da Barquinha, tem demonstrado a sua generosidade e recetividade. Por toda uma vida dedicada à causa da liberdade, é justamente merecida a atribuição desta condecoração municipal do Município que o viu nascer”.

 

Medalha Municipal de Mérito – grau ouro (Desporto)

Jorge Tormenta recebeu a medalha de grau ouro no que diz respeito ao desporto.

Jorge Manuel Brito Tormenta nasceu em 11 de fevereiro de 1952 em Vila Nova da Barquinha. Na adolescência descobriu vocação para liderar. Fez-se mestre em Ensino de Educação Física e Desporto e dá aulas desde 1972. Quase cinco décadas depois constitui-se como a referência do desporto escolar do Colégio de Gaia, sobretudo por causa dos títulos conquistados no andebol feminino português.

É presença habitual na RTP como comentador das competições de andebol.

Foi selecionador nacional de andebol feminino. Jogou, treinou, dirigiu e comentou andebol. Figura incontornável da modalidade em Portugal, Jorge Tormenta é uma das grandes personalidades do desporto nacional. Dedicando toda a sua vida à educação e ao desporto, o professor Jorge Tormenta é assíduo visitante à sua terra natal não se coibindo de propor ideias inovadoras empenhando-se em dignificar a terra que tanto ama.

 

Medalha Municipal de Mérito – grau ouro (Económico)

As empresas Espaço Mecânico, GONFERSOL, Construções Carlos Barros & Filhos, LDA e Interbarquinha, Supermercados Lda. – Grupo Intermarché foram homenageados pelo Município com a Medalha de Mérito, grau ouro.

O Espaço Mecânico - Comércio e Manutenção de Equipamentos de Terraplanagem, S.A é uma Empresa especializada na Comercialização, Assistência Técnica e Aluguer de Máquinas Industriais para os sectores da Construção Civil, Obras Públicas, Floresta, Agricultura, Gestão de Resíduos, entre outras áreas de negócio. Tem sede no Centro de Negócios de Vila Nova da Barquinha (Atalaia) e uma Filial em Leiria (Alto do Vieiro). A Empresa é representante das Marcas Exclusivas MST, BOBCAT, DOOSAN, AUSA, HAULOTTE, HI-FI FILTER, AKC, etc. É PME Excelência 2016, PME Líder 2016, 2019 e 2020. “Esta empresa é um exemplo de empreendedorismo e persistência, e no corrente ano ampliou as suas instalações. A empresa afirma-se no panorama regional e nacional pela dinâmica patenteada, pelo que é de inteira justiça a atribuição desta condecoração municipal”.

A GONFERSOL, fundada em março de 2007 dedica-se à produção, embalamento e distribuição de diluentes, solventes, desengordurantes, soda cáustica, parafinas para as indústrias gráficas, curtumes, construção, ramo automóvel, mobiliário, etc.

Em 2010 é-lhe atribuído o estatuto de PME Líder. Em outubro de 2013 inaugura a nova unidade de produção totalmente automatizada e estrategicamente localizada em Vila Nova da Barquinha que lhe permite crescer de forma sustentável conseguindo obter uma maior capacidade de armazenamento, de produção e de resposta aos seus clientes. No corrente ano de 2022 está a ampliar as suas instalações. A Gonfersol “promove, através da qualidade dos seus produtos, o nome do nosso concelho e no estrangeiro, pelo que é de inteira justiça a atribuição desta condecoração municipal”.

Dedicada à construção de moradias e prédios, a empresa Construções Carlos Barros & Filhos, LDA, começou a desenvolver atividade em 1997, essencialmente nos concelhos de Vila Nova da Barquinha, Entroncamento e Chamusca, zonas com forte crescimento demográfico, tendo construído e colocado com sucesso no mercado um leque diversificado de empreendimentos imobiliários, que inclui urbanizações, apartamentos, moradias geminadas e moradias unifamiliares. É PME Líder 2020.

É uma das entidades promotoras da regeneração urbana da sede do concelho de Vila Nova da Barquinha, alvo de degradação durante décadas. A empresa “afirma-se pela criação de postos de trabalho, solidariedade social, na valorização do concelho e no desenvolvimento da economia local e regional pelo que é de inteira justiça a atribuição desta condecoração municipal”.

O Intermarché de Vila Nova da Barquinha, o primeiro hipermercado do concelho, abriu ao público no dia 30 de julho de 2015. Situado à entrada da vila, junto à rotunda da Rua Salgueiro Maia com a Rua Virgílio Ferreira, a superfície comercial dispõe, também, de um posto de abastecimento de combustível. Este investimento privado de cerca de 3 milhões de euros gerou meia centena postos de trabalho. Além da prosperidade na área comercial, a empresa é fortemente ativa nas questões sociais, estando na primeira linha de apoio às associações e instituições do concelho, entre as quais os bombeiros, as escolas, a Loja Social, as freguesias e as IPSS´s.

A empresa, “imbuída de preocupação e responsabilidade social para com a comunidade, vem demonstrando elevado espírito de solidariedade, pelo que é de inteira justiça a atribuição desta condecoração municipal”.

 

Medalhas Municipais de Mérito - grau prata (Cultural)

Arlindo Homem nasceu em 6 de agosto de 1963, em Limeiras, Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha. Atualmente, é fotógrafo oficial da Direção Geral do Património Cultural, da Agência Ecclesia (Patriarcado de Lisboa), Glam Magazine , A Su Imagen Stockphoto (Colômbia), Sport on Stage, FootballDream.pt.

Tem fotografias publicadas em vários livros e em numerosos trabalhos publicados em jornais e revistas. Colabora, regularmente, com o jornal digital mediotejo.net. e com o Gabinete de Informações e Relações Públicas deste Município.

A sua atividade ligada à arte tem sido reconhecida através de vários prémios, da realização de exposições e da presença assídua no Gabinete da anterior ministra da Cultura, e do atual ministro, Pedro Adão e Silva.

“O seu profissionalismo e devoção à arte distinguem Arlindo Homem enquanto cidadão e referência municipal pelo que é de inteira justiça a atribuição desta condecoração”.

 

Rui Almeida nasceu em 18 de novembro de 1973 em Vila Nova da Barquinha.

Iniciou os estudos de piano em 1981 no Conservatório de Tomar, passando em 1991 pelo Conservatório de Lisboa. Rui Almeida tem, ao longo dos últimos anos, participado em várias gravações e tours de alguns dos artistas de topo do panorama musical de Portugal.

Desde 2004 que é teclista de João Pedro Pais, acompanhando-o em todas as tours desde essa altura. A versatilidade que desenvolveu permitiu-lhe, ainda desde 2004, o prazer de trabalhar em estúdio e “live” com nomes como Lenine, Keith Scott, Xutos e Pontapés, Tara Perdida, André Sardet, Mário Barreiros, João Martins, Fernando Abrantes, Nelson Carvalho, Miguel Gizzas, No Stress. Atualmente, é presença regular como teclista nos concertos da banda UHF.

“A sua intensa atividade musical, profissionalismo e dedicação à música, honra este concelho pelo que é de inteira justiça a atribuição desta condecoração municipal”.

Francisco Júlio Amorim Fanhais nasceu em Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, em 17 de maio de 1941.

Antifascista, inicialmente sacerdote, teve destacada participação contra a ditadura, sobretudo através da música portuguesa de intervenção. O então Padre Fanhais emergiu na ribalta da música portuguesa após a participação no célebre programa de televisão Zip-Zip. Impedido de cantar, de exercer o sacerdócio e de lecionar nas escolas oficiais, emigrou para França em 1971. Regressou a Portugal após o 25 de Abril de 1974 e colaborou nas campanhas de dinamização cultural do Movimento das Forças Armadas. Em 1975 foi um dos participantes no disco República de José Afonso, gravado ao vivo em Itália. A 9 de Junho de 1995 foi feito Oficial da Ordem da Liberdade, por ocasião das comemorações do Dia de Portugal. Dos homens que com Zeca Afonso gravaram o Grândola Vila Morena, em França, é ele o resistente. “Este é, portanto, um justo reconhecimento da sua terra natal”.

Joaquim Matos Vieira (a título póstumo), nasceu a 21 de dezembro de 1959 em Vila Nova da Barquinha e faleceu em fevereiro de 2015. Foi Fundador do Museu Etnográfico 21, que albergou um vasto espólio de materiais devidamente catalogados e tratados, desde fotografias, cartazes e objetos que espelham a história e as vivências de Vila Nova da Barquinha.

Foi um dinamizador da cultura no concelho como dirigente da Associação Cultural RIBARCA, onde organizou exposições, jogos florais, concertos, entre muitos outros eventos. Na escrita publicou um livro e vários artigos no jornal Novo Almourol. Dedicou grande parte da sua vida à arte da cerâmica, da pintura em azulejo e artes plásticas, nomeadamente às colagens fruto de reciclagem de revistas que lhe valeram convites para expor no estrangeiro. Além de colecionador dedicado, Joaquim Vieira foi um artista, um criativo, uma das figuras maiores do panorama cultural do concelho das últimas décadas.

 

Medalha Municipal de Mérito – grau prata (social)

A medalha de mérito, grau prata, na área social foi atribuída ao Agrupamento de Escuteiros da Barquinha 583.

O Escutismo em Vila Nova da Barquinha começou em meados do ano de 1973 mas só em dezembro de 1979 foi criado o “Agrupamento 583”. Desde então, com uma equipa de dirigentes voluntários e determinados multiplicam-se as suas atividades projetando o escutismo e Vila Nova da Barquinha, a nível regional e nacional. Atualmente, é um Agrupamento constituído por cerca de 60 elementos, distribuídos por lobitos, exploradores, pioneiros, caminheiros e dirigentes. O Agrupamento tem desde o seu aparecimento desenvolvido ações em áreas tão diversas, como o ciclismo, atletismo, espeleologia, natação, socorrismo, raids, slide, rapel, canoagem, montanhismo, pioneirismo, jornalismo, radioamadorismo, ocupação de tempos livres, etc. “Sempre sensíveis às causas humanitárias, juntam a alegria de viver à solidariedade, dinamizando inúmeras atividades tendo em vista angariar donativos como foi exemplo os bens recolhidos para a vila geminada de Santa Catarina do Fogo, em Cabo Verde. Esta é a justa homenagem a todo o Agrupamento de um trabalho desenvolvido em prol da comunidade local”.

 

Medalha Municipal de Mérito - grau ouro (Bons serviços)

Foi ainda entregue a Medalha Municipal de bons serviços aos trabalhadores do município que atingiram 30 anos de serviço “e que se tenham distinguido exemplar e notoriamente no cumprimento dos seus deveres”.

Assim, foram distinguidos os funcionários António Costa dos Santos, assistente operacional; Amândio Marques Lourenço Martins, assistente operacional; Cecília Maria Ribeiro Martins Prates, assistente técnico; César Luís Soares de Oliveira, técnico superior; João Paulo Gargana Brás, assistente operacional; João José Seabra de Oliveira Santana, assistente operacional; Maria José de Oliveira Martins, assistente técnico; Maria de Lurdes da Silva Aleixo, técnica superior; Maria Fernanda Ramos Lima Ferreira, assistente operacional e Paula Maria Macedo Canhoto Silva Fragueiro, assistente técnica.

Fotos: Pérsio Basso/ CM VNB

Galeria de Imagens

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - junho 2022
Jornal de Abrantes - junho 2022
PUB