Pesquisa Rápida

SBSR: Uma homenagem a Zé Pedro e mais artes performativas num festival camaleónico

2018-07-18
ZÉ PEDRO
ZÉ PEDRO

The XX, Benjamin Clementine, Travis Scott, uma homenagem a Zé Pedro, mais arte urbana e um espectáculo dos La Fura Dels Baus fazem o festival Super Bock Super Rock (SBSR), que começa na quinta-feira, em Lisboa.

Possivelmente um dos mais camaleónicos festivais de música - em duas décadas já aconteceu em vários moldes e locais -, o SBSR cumprirá a 24.ª edição entre quinta-feira e sábado em vários palcos no Parque das Nações, em Lisboa.

O cartaz, com 39 atuações em quatro palcos - dois em sala fechada e outros dois ao ar livre - contará com nomes como The XX, Justice, Julian Casablancas & The Voidz, Benjamin Clementine, Anderson .Paak, The Vaccines, Temples e algumas estreias, entre as quais do rapper Travis Scott.

Este ano, há a destacar, na quinta-feira, uma nova homenagem ao guitarrista Zé Pedro, depois de lhe ter sido dedicada a atuação dos Xutos & Pontapés, em junho, no Rock in Rio Lisboa.

"Who the f*ck is Zé Pedro?" é o título do espectáculo, marcado para o Altice Arena, que terá em palco músicos como Carlão, Manuela Azevedo, Manel Cruz e Rui Reininho a interpretarem temas das bandas por onde Zé Pedro passou.

Em palco, serão acompanhados por uma banda formada por familiares dos Xutos & Pontapés: António Reis Colaço (sobrinho de Zé Pedro), Fred Ferreira (filho de Kalú), João Nascimento (filho de Gui), Joel Cabeleira (sobrinho de João Cabeleira), Marco Nunes (sobrinho de Kalú), Sebastião e Vicente Santos (filhos de Tim) e Nuno Espírito Santo.

João Pedro Pais, Wallenstein, Paulo Gonzo, os Ladrões do Tempo (Tó Trips, Paulo Franco, Donny Bettencourt e Samuel Palitos) e os Palma's Gang (Jorge Palma, Flak, Alex e Kalú), dois dos grupos nos quais Zé Pedro militou, também integram o espectáculo.

"É uma banda de propósito, é daquelas bandas de emoção. Toda a gente estava disponível para tocar, toda a gente sabe tocar estas músicas e quiseram participar. A banda até se vai revezar nas tarefas", afirmou Tim, vocalista e baixista dos Xutos & Pontapés, à agência Lusa.

O cartaz do SBSR contará também com uma atuação da companhia catalã La Fura Dels Baus, no sábado, dentro do Altice Arena. Inicialmente, o espectáculo estava previsto para acontecer em dois momentos dentro e fora daquela sala, mas, por razões de segurança, ocorrerá apenas no Altice Arena.

Este será um regresso dos catalães ao Parque das Nações, vinte anos depois de lá terem atuado durante a Expo'98. Desta vez estrearão "In-Up", um espectáculo que obrigará os espectadores a olharem para cima, com uma performance aérea, com a participação da cantora espanhola Mariola Membrives - que cantará em português - e de alunos da escola do Chapitô.

"Não é muito comum ver espectáculos teatrais, e muito menos aéreos, num festival de rock. (...) Começa a haver esta tendência dos festivais de rock introduzirem mais arte, teatro, pintura, performance, creio que é uma boa ideia", afirmou à agência Lusa Miki Espuma, um dos diretores da companhia catalã.

O Super Bock Super Rock é cada vez mais um festival urbano, que tira partido dos acessos ao recinto - tem metro, um terminal de autocarros e comboio praticamente à porta -, da ligação com o Rio Tejo, música e arte urbana, como descreveu o promotor Luís Montez à agência Lusa.

"Criámos um ambiente de festa envolvendo as pessoas que andam a circular de palco em palco, [isso] marca a diferença e enriquece o festival", defendeu.

Ao cartaz de música, que terá bastantes nomes da música portuguesa como Pop Dell'Arte, Slow J, Luís Severo, Ermo, Isaura e Filipe Sambado, junta-se ainda a arte urbana, com uma nova parceria com a Underdogs. No recinto será desvendada uma peça assinada por Glam (Catarina Monteiro), estará novamente uma peça de Bordalo II, novas obras de Wasted Rita e workshops de graffiti de Gonçalo Mar.

 

2018-07-18
Quinta, dia 16 de Agosto de 2018
PUB
Bild Corp - Web + Vídeo
Agosto 2018
PUB
Mercar