Município Abrantes
PUB

EXCLUSIVO: Câmara de Abrantes vai fazer passadiços na encosta do Castelo (C/ÁUDIO)

3/03/2020 às 00:00

A Câmara de Abrantes está a avançar com os estudos e projetos para a criação de condições pedonais e para bicicletas entre a rotunda do Olival e o Aquapolis norte e outra com ligação ao Castelo da cidade, através das encostas, e a rua da Barca que fará a ligação ao rio Tejo.

O presidente da Câmara de Abrantes diz que há a intenção de pedir a desclassificação da Estrada Nacional 2, entre a rotunda do Olho de Boi e a ponte sobre o Tejo para que passem para a gestão do município e, nesse sentido, já está em curso a execução de um estudo para preparar as intervenções quando a Infraestruturas de Portugal fizer a desclassificação deste troço da estrada.

Uma das possibilidades é um passadiço pela encosta do Castelo e depois a convivência com outra via que será “a construção de um passadiço ou uma via junto à linha da CP que permita, em segurança, que a circulação a pé ou de bicicleta entre a rotunda das Oliveiras até ao Aquapolis”.

Manuel Jorge Valamatos diz que “precisamos de encontrar um projeto que possa trazer as pessoas da cidade ao Aquapolis [e a rua da Barca tem essa história de ligação do centro ao rio] bem como poder trilhar a encosta do Castelo até à rotunda das Oliveiras ou até ao Espinhaço de Cão, até ao final da Avenida Sá Carneiro”.

Manuel Jorge Valamatos explica a ideia para os passadiços na encosta do Castelo

Quando questionado sobre os trilhos a criar na encosta do Castelo se a ideia é usar caminhos de terra ou a construção de passadiços o presidente da Câmara respondeu assim: “falamos em estruturas mais desse género [passadiços] não sei os materiais em concreto. Mas aquilo que tem de acontecer é algo que permita, em segurança, permitir que as pessoas possam circular pedonalmente entre a cidade, o Aquapolis norte, a Rotunda das Oliveiras. É isso que queremos projetar”.

O autarca vincou que ainda não têm os equipamentos a instalar “mas não vai fugir muito aquilo que são os nossos conhecidos passadiços que existem em diferentes lugares do nosso país”.

E depois a pergunta para quando? A resposta de Manuel Jorge Valamatos foi que “neste momento estamos com empresas numa fase ainda de estudo, de análise, de pormenor da localização desses passadiços, dessas estruturas. Avançaremos em breve para um projeto mais especializado, mais objetivo, capaz de fazermos uma empreitada nesse sentido”. Ainda sobre esta ideia de percursos pedonais com passadiços, Manuel Jorge Valamatos referiu que será um projeto que irá ser candidatado a financiamento de fundos comunitário.

 

Nacional 2 vai ter sinalética e marcos quilométricos repostos

Este troço ficaria também enquadrado naquilo que é uma requalificação da Estrada Nacional N.º 2 que este ano comemora 75 anos.

O vereador Luís Filipe Dias revelou que Associação de Municípios da Rota da Nacional 2, da qual Abrantes faz parte, tem um projeto aprovado através do programa “Valorizar” para, até maio deste ano, colocar sinalética e elementos de suporte junto à estrada original “para a valorização turística deste ativo”. O vereador deixou ainda a indicação do compromisso existente para recolocação de todos os marcos quilométricos e todos os hectómetros junto à estrada. “Uns existem, mas outros foram-se degradando com o tempo”, disse o vereador clarificando que “esse trabalho está a ser projetado”.

Vereador Luís Filipe Dias explica as intenções para a sinalética da Estrana Nacional 2

E é nesta linha que esta ideia de passadiços e trilhos nas proximidades da Nacional 2 poderá ser um polo de maior atratividade para os abrantinos e para os utilizadores desta estrada que liga Chaves a Faro ao longo de mais de 700 quilómetros.

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - outubro 2022
Jornal de Abrantes - outubro 2022
PUB