ESPECIAL COVID-19

Javalis aproximam-se da zona urbana de Abrantes (c/ áudio)

2019-06-18

Os javalis começam a ser um problema para os agricultores em vário pontos do país e também em Abrantes. Trata-se de uma espécie que repovoou os territórios florestais e que, na busca de alimento, procura zonas onde possa encontrar comida facilmente, o que acontece mais perto das zonas habitadas das aldeias ou, até mesmo, das zonas urbanas das cidades.

Luís Damas, presidente da Associação de Agricultores de Abrantes, confirmou à Antena Livre que alguns agricultores já começaram a ter alguns problemas com a proximidade dos javalis, sobretudo aqueles que cultivam milho de regadio. Segundo o dirigente, trata-se o habitat preferido daquela espécie. “Estes agricultores têm tido grandes prejuízos porque no verão, como regam os milhos os javalis saem da charneca e refugiam-se nessas zonas de cultura”. Luís Damas acrescentou que os javalis convivem muito bem com os desperdícios dos humanos e que, por isso, acabam por se aproximar das zonas habitadas.

Na cidade, os javalis estão a invadir as zonas mais urbanas. “Aqui em Abrantes sempre houve javalis nas encostas próximas ao Tejo mas agora há duas ou três fêmeas com os filhotes que já foram avistadas na zona do Paiol e por trás do mercado diário”, vincou o presidente da Associação de Agricultores. Ao que indicou, os animais sentiram nesta zona um refúgio, sem caça, e fixaram-se.

Luís Damas sublinhou a importância de não alimentar estes animais. “É bonito ver as crias, e as fêmeas com as crias, mas por favor não os alimentem”.

Sobre os perigos da proximidade destes animais, Luís Damas destaca apenas duas questões que, por enquanto, não se verificam. Uma tem a ver com as doenças que podem ser transmitidas, a tuberculose ou a peste suína. A outra tem a ver com o facto dos animais poderem atacar, mas apenas se se sentirem em perigo, ou se sentirem que as crias estão e perigo.

O responsável referiu que por forma a controlar as espécies é autorizada a caça em espera, o que não acontece nas zonas urbanas e deu o exemplo das Serra da Arrábida, em que não se pode caçar e já foram vistos javalis na praia e na zona dos restaurantes.

Em Pombal, uma delegação de agricultores da região de Pombal, esteve reunida esta segunda-feira, dia 17 de junho, com o presidente da Câmara para solicitar a sua intervenção junto do Governo de forma a pôr fim aos ataques dos javalis nas culturas.

O objetivo dos agricultores é o de que o Governo "autorize a associação de caçadores a abater os javalis" e que apoie financeiramente os agricultores pelos prejuízos causados com a perda das culturas da agricultura familiar, local e regional.

 

Foto Ilustrativa

2019-06-18
Bombeiros
PUB

Jornal de Abrantes

Jornal de Abrantes - novembro 2021
PUB
Mercar