ESPECIAL COVID-19

PSD/Abrantes: Diogo Valentim acusa Rui Santos de “falta de respeito em relação à minha pessoa” | OUÇA AQUI!

2017-10-25

Diogo Valentim é candidato à liderança da Comissão Política de Secção de Abrantes do PSD.

A candidatura foi avançada à Antena Livre por Rui Santos, atual presidente da Concelhia. Diogo Valentim confirmou-o pouco depois nas redes sociais.

Já em declarações à Antena Livre, Diogo Valentim falou das razões que o levam a encabeçar esta candidatura e começou por dizer que “as pessoas do concelho de Abrantes precisam de um PSD forte e precisam que o PSD seja devolvido novamente à sociedade”. O agora candidato considera que o Partido “nos últimos dois/três anos, perdeu o respeito por parte da população, os partidos da oposição não têm respeito perante o PSD e acho que é necessário voltar a credibilizar o PSD em Abrantes”.

Quem desuniu o PSD? Foi “claramente" Rui Santos

Nesta conversa, as declarações de Rui Santos não puderam deixar de ser referidas. O presidente da Concelhia falou de fações dentro do Partido e quisemos saber se a equipa que Diogo Valentim vai liderar nesta candidatura, é oposta à equipa que tem acompanhado o presidente. “O Rui Santos às vezes gosta de inventar desculpas para aquilo que não existe. É que, se há fações, o Rui Santos é a pessoa culpada”, afirmou o candidato.

E explica porquê, recuando à “intenção de terem Margarida Togtema como candidata à Câmara”. Após essa situação, Diogo Valentim explicou que “o Rui Santos conseguiu melindrar os membros da Assembleia Municipal, conseguiu melindrar a vereadora (…) e a partir daí perdeu qualquer tipo de crédito junto destes eleitos”.

Para o candidato à liderança da Concelhia laranja, foi “claramente” Rui Santos quem desuniu o Partido. “Aliás, é preciso clarificar esta situação”, admite. E revelou que “estas pessoas, que poderão vir a fazer parte do grupo, algumas fizeram parte da Assembleia Municipal, outros na vereação, e trabalhámos desde o início de forma muito próxima da Comissão Política. E as coisas, até uma dada altura, pareciam estar encaminhadas. Havia concertação, havia trabalho político… Só que a partir do momento em que começou aqui a haver interesses, não sei de quem, as coisas começaram a descambar. (…) E não foi por culpa da nossa parte, pois enquanto estivemos na Assembleia Municipal, e falo por mim, sempre exerci o trabalho da melhor forma, pensando, não no Partido mas, acima de tudo, nas pessoas que me elegeram”.

Relativamente à opinião de Rui Santos, que considera que “o presidente da Comissão Política deve ser uma pessoa que, ou resida ou trabalhe no Concelho e que vote no Concelho” (ver notícia relacionada), Diogo Valentim respondeu que “Rui Santos acabou por utilizar o único cartuxo que tem a seu favor e que acaba por nem ser a seu favor”, pois “nasci, fui criado e vivi grande parte da minha vida em Abrantes. Atualmente, sou presidente da Assembleia de Freguesia de Aldeia do Mato e Souto, sou presidente da Assembleia de uma instituição social na freguesia de Aldeia do Mato e Souto, já fui dirigente, já fui presidente de Junta, eu sei lá… uma quantidade de coisas em termos de currículo político e cívico no concelho de Abrantes que acho ridículo o Rui Santos colocar em questão a minha legitimidade”.

E acusa Rui Santos de parecer “não ter dado atenção aos resultados políticos que o PSD lhe tem dado em Abrantes”, lembrando que “nos projetos em que eu estive, em termos autárquicos, as coisas até correram bem”. Diogo Valentim disse mesmo que “é uma falta de respeito que ele teve em relação à minha pessoa”.

O que falhou nas Autárquicas?

“Falhou tudo! Eu acho que nem há palavras para descrever este tremendo amadorismo que existiu… andou-se a pensar num Projeto Autárquico nestes últimos quatro anos, deu-se espaço a estas pessoas para escolherem o melhor projeto e parece que correu tudo mal”, desabafou Diogo Valentim que, enunciou, “desde o primeiro convite feito à Margarida [Togtema], depois com o arquiteto Castelbranco, que também não correu bem e que parece que as explicações dadas pela Comissão Política não são as que efetivamente foram, depois esta situação toda com o Rui Mesquita… que acho que é uma tremenda falta de respeito perante o eleitorado”.

Relativamente à situação passada com Rui Mesquita (ver notícia relacionada 2), “quiseram tirar também o tapete a Rui Mesquita… quer dizer, estamos a falar de Rui Mesquita que foi candidato à Câmara e, de um momento para o outro, parece que o colocaram de parte e não quiseram saber dele”.

“Enganaram foi a população”, acusou Diogo Valentim.

O futuro: trazer os que “foram afastados”

Relativamente ao que terá que ser feito, o candidato à liderança da Concelhia do PSD de Abrantes considerou que “daqui para a frente, a nível interno há um trabalho muito complicado, que é trazer novamente os militantes e simpatizantes do PSD que foram afastados nos últimos anos pois, uma coisa que eu tenho detetado ao entrar em contacto com militantes, é que estão magoados com o Partido. E esta vai ser uma tarefa delicada e em que vou ter que fazer uma gestão correta para ver se (…) voltam a acreditar no Partido” e fazer com que “deem oportunidade a esta equipa que vem, com certeza, trazer uma lufada de ar fresco”.

Os conteúdos programáticos e as linhas orientadoras para o projeto que vai encabeçar serão os passos seguintes mas, para Diogo Valentim, “o que considero mais importante é, após conhecidos os resultados de dia 13 de janeiro, começar a trabalhar no Projeto Autárquico 2021”.

Trazer o Partido para a rua, visitando freguesias e “fazer uma política de proximidade” é uma das prioridades definidas por Diogo Valentim que afirmou que “as pessoas têm que saber quem são os representantes do PSD que os defendem e querem melhorar as suas condições de vida”.

 

Notícia relacionada: http://www.antenalivre.pt/noticias/rui-santos-o-psd-de-abrantes-nao-se-consegue-unir-ouca-aqui/

Notícia relacionada 2:  http://www.antenalivre.pt/noticias/abrantes-rui-mesquita-psd-renuncia-ao-cargo-de-vereador/

2017-10-25
Bombeiros
PUB

Jornal de Abrantes

Jornal de Abrantes outubro 2021
PUB
João Maia Automóveis