Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Mação: Secretário de Estado ouviu queixas de Vasco Estrela sobre saúde e defesa do aeroporto em Santarém (c/áudio)

1/07/2023 às 11:22

A tarde desta sexta-feira, previa-se, ter uma abordagem mais profunda à floresta e aos novos tempos e desafios do ordenamento territorial do interior. Aliás, a visita do secretário de Estado da Conservação da Natureza e Florestas, João Paulo Catarino, indiciava isso. Mas no discurso da sessão de inauguração da Feira Mostra do Concelho de Mação, Vasco Estrela, presidente da Câmara Municipal, entre as saudações e o destaque sobre a importância das Áreas Integradas de Gestão da Paisagem (AIGP) para o seu território puxou dois temas de importância vital para esta região.

Na coesão territorial a importância da escolha de Santarém para a instalação do novo aeroporto nacional. E depois, num tom de voz bem mais forte, não se esqueceu dos problemas de saúde, nomeadamente dos cuidados de saúde primários e falta de médicos no interior do país.

Vasco Estrela disse querer deixar ao governante o desabafo e um lamento sobre a saúde no interior do país. E começou por enquadrar a situação com o mais recente concurso para médicos de família. Nos agrupamentos de Centros de Saúde do Médio Tejo e Lezíria do Tejo foram abertas 70 vagas para médicos de família e apenas 3 foram preenchidas. E por médicos que já trabalhavam neste território.

“Como é que é possível invertermos a tendência de despovoamento dos nossos territórios, como é que é possível chamarmos população para os nossos territórios se temos estas realidades”, disse o presidente da Câmara de Mação. E ilustrou o problema que se sente em Mação. “A 100 metros de nós está o centro de saúde onde, provavelmente, esta noite alguns jovens, e menos jovens, estarão ainda aqui na festa e já estarão pessoas de idade à porta daquele centro de saúde para terem esperança de ter uma consulta.”

Vasco Estrela endureceu o discurso ao dizer que não pede milagres ao governo ou ao país. Mas deixou bem vincado que pede é sinceridade. “Penso que o governo tem obrigação de nos dizer a todos nós com aquilo que podemos contar em termos de saúde. Não podemos andar de anúncio em anúncio a dizer que temos mais 200 mil utentes com médico de família e vamos ver as listas é 1 milhão e 200, 1 milhão e 500 e as coisas não se resolvem.”

E concluiu a dizer que “temos de ter previsibilidade nesta matéria e se as coisas estão mal, e estão, temos de dizer o horizonte de quando as coisas vão estar resolvidas.”

 

Vasco Estrela, presidente CM Mação

João Paulo Catarino tem responsabilidade na área da natureza e florestas, mas foi autarca e não deixou de dizer que a saúde é uma questão que deve preocupar todos. Mas deixou uma garantia “se o problema da saúde fosse dinheiro, ele estava resolvido, porque todos os anos o orçamento da saúde aumenta em muitos milhões de euros.”

E depois aludiu a declarações de um bastonário da Ordem dos médicos que terá dito, há 20 anos, “que estávamos a formar tantos médicos que íamos ver médicos nas caixas de supermercado. Esses, provavelmente, têm muita responsabilidade na falta de médicos que temos hoje em Portugal.”

Há um conjunto de problemas que têm de ser resolvidos na saúde e não é por falta de dinheiro.

 

João Paulo Catarino, secretário de Estado

Recorde-se que a falta de médicos de família levou a Câmara de Mação a aprovar a atribuição de um apoio de 2.500 euros mensais aos médicos de família que se fizem no concelho. Até agora ainda não houve nenhum médico a ir para Mação. De acordo com Vasco Estrela está em curso um processo negocial com um clínico no sentido de poder começar a dar consultas no concelho, embora ainda não exista decisão final.


O aeroporto de Santarém “veio” à tona

O desafio partiu do presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela, quando puxou para o seu discurso o futuro aeroporto do país. O autarca até começou por dizer que os estudos, ao que se sabe e nesta primeira fase, não são muito animadores para o projeto de Santarém [referência às declarações do ministro das Infraestruturas João Galamba quando este disse que o aeroporto em Santarém ficava muito longe de Lisboa].

Vasco Estrela fez questão de dizer que este [projeto de Santarém] é o aeroporto “que defendemos em Mação, no Médio Tejo, na Beira Baixa, em Coimbra, em Leiria” e depois virou-se para o secretário de Estado João Paulo Catarino e afirmou não ter dúvidas nenhumas, porque a decisão tem de ser política, que “o governo tem aqui uma oportunidade única de mostrar o que é a coesão territorial.”

E deixou claro que “se os estudos o permitirem, Santarém deverá ser o local do futuro aeroporto de Portugal, que servirá Lisboa, mas que servirá também o país e que poderá contribuir decisivamente para a coesão territorial.”

Vasco Estrela relembrou que João Paulo Catarino foi autarca e que por isso sabe a importância da política pública e da importância dos investimentos públicos nestes territórios para poderem alavancar outros. E concluiu a dizer: “Penso que nada melhor que um aeroporto, ainda por cima com custos muito pouco significativos comparado com os outros, para o país, para que esta coesão pudesse ser alcançada.”

 

Vasco Estrela, presidente CM Mação

O governante, ex-presidente da Câmara de Proença-a-Nova, não se escudou e, no seu discurso, abordou o tema aeroporto. E começou logo por dizer que também concorda que “para a coesão nacional, Santarém ou nesta região, fará muito mais sentido.” Logo a seguir, e apontando aos deputados do PSD João Moura, Isaura Morais e Inês Barroso, deixou um desafio “é importante que o PSD também se envolva, também nos ajude a defender essa localização que para mim também mais interessa ao país.”

João Paulo Catarino, secretário de Estado

Apesar de ser a inauguração da Feira Mostra do Concelho de Mação e das florestas terem dominado a tarde, o novo aeroporto e a falta de médicos de família também marcaram presença numa sessão em que Vasco Estrela, presidente da Câmara de Mação, disse que não iria ser tão “fofinho” como o seu vice-presidente, António Louro, que abordou apenas do tema floresta e Áreas Integradas de gestão da paisagem.

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
PUB