Município Abrantes
PUB

Assembleia Municipal de Abrantes: Abrantes: Maioria rejeita criação de Comissão para acompanhar processo da Central do Pego (C/ÁUDIO)

13/12/2021 às 17:06

A Central do Pego continua na ordem do dia. Depois do encerramento dos grupos a carvão, primeiro-ministro, António Costa, e ministros do Ambiente e da Coesão Territorial, João Matos Fernandes e Ana Abrunhosa, vieram a Abrantes apresentar as medidas de mitigação deste encerramento e as propostas para fortalecimento da economia ao abrigo do Fundo da Transição Justa.

Na última Assembleia Municipal de Abrantes, de 10 de dezembro, a bancada do PSD apresentou a proposta para que a Assembleia aprovasse a criação de uma Comissão de Acompanhamento da Central do Pego.

A ideia seria, segundo o deputado do PSD João Fernandes a criação de um grupo de trabalho liderado pelo presidente da Assembleia Municipal, António Mor, com representantes de todas as forças políticas eleitas para o órgão. O objetivo, como explicou João Fernandes, seria o de acompanhar todo o processo relacionado com o presente e futuro de um processo que se prevê longo, tanto mais que há muitas questões envolvidas. Desde logo com a preocupação de acompanhar da situação de mais de uma centena de trabalhadores, diretos e indiretos.

O PSD queria também que esta comissão pudesse acompanhar toda a informação que vá surgindo até porque, como referiu o deputado social democrata, há promessas muito grandes do governo para o futuro.

João Fernandes, PSD

O Bloco de Esquerda, através de Pedro Grave, mostrou-se disponível para avançar com este grupo, não deixando de dizer que tem acompanhado de perto todo o processo. Mesmo assim Pedro Grave salienta que o BE não se esconde daquilo que estão as suas posições relacionadas com o ambiente e com a energia.

Pedro Grave, BE

António Veiga, do PS, justificou o chumbo da proposta pelos socialistas, referindo que o processo está a correr. Há contactos da CIMT (Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo) e Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) com o governo, assim como os próprios sindicatos que estão a ser envolvidos no processo de transição da Central do Pego.

Desta forma, em alternativa a uma comissão de acompanhamento, o PS propôs ao presidente da Assembleia Municipal, António Mor, que sempre que haja necessidade ou novidades em relação ao processo possa convocar os partidos para lhes prestar as informações que entenda.

António Veiga, PS

João Fernandes, do PSD, voltou a usar da palavra para referir que o PS não tem interesse em criar estas estruturas de trabalho em defesa daquilo que são os interesses do concelho.

João Fernandes, PSD

António Mor, presidente da Assembleia Municipal, depois da votação que rejeitou a criação da comissão de acompanhamento, vincou a disponibilidade para intensificar as reuniões com os partidos para prestar as informações sobre o processo da Central do Pego.

António Mor, presidente Assembleia Municipal Abrantes

A proposta apresentada pelo PSD foi rejeitada pela maioria socialista que pretende, no entanto, que haja informação regular aos partidos por parte do presidente da Assembleia Municipal.

 

Partilhar nas redes sociais:
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - julho 2022
Jornal de Abrantes - julho 2022
PUB