ESPECIAL COVID-19

ALTERNATIVAcom preocupado com trânsito nos acessos às escolas da cidade

2020-10-01

O movimento independente ALTERNATIVAcom emitiu um comunicado que incide sobre o problema dos acessos rodoviários às escolas da cidade de Abrantes, nomeadamente das escolas Dr. Solano de Abreu e Dr. Manuel Fernandes.

O movimento diz que que neste regresso das aulas “Abrantes voltou a ser inquietada pelo crónico problema do acesso dos transportes rodoviários, particular e público, às Escolas Secundárias Dr. Manuel Fernandes e Dr. Solano de Abreu, afetando e prejudicando muitos alunos e encarregados de educação”. E acrescenta que com a pandemia “o congestionamento do tráfego rodoviário agravou-se ainda mais e foi mesmo notícia no jornal nacional da TVI, dando de Abrantes uma imagem negativa que prejudica o seu prestígio e capacidade de atração”.

No mesmo texto os responsáveis do ALTERNATIVAcom revelam que o problema já não é novo e que o presidente da Câmara Municipal de Abrantes reconheceu que o mesmo "tem vindo a agudizar-se ao longo dos anos"”, mas adianta que o autarca logo o desvalorizou dizendo que "é circunstancial, verificando-se apenas às 8h e às 17h", que "não se consegue fazer tudo ao mesmo tempo e têm de ser estabelecidas prioridades", e que a solução está em "mudar a mentalidade dos pais que levam os filhos à escola em veículos particulares, educando as pessoas para a utilização do transporte público".

O movimento ALTERNATIVAcom diz que “não se revê nestas justificações inconsequentes e autodesresponsabilizadoras, exigindo que o executivo camarário assuma sem mais demoras os seus deveres e obrigações, resolvendo efetivamente este e outros problemas estruturantes e urgentes, sem se distrair com devaneios avulsos e acessórios. Em nosso entender, a resolução do problema passa por uma intervenção emergente, em termos de revisão e regulação – permanente ou pontual – do trânsito local, e por outra definitiva, traduzida na concretização – de uma só vez ou por fases – das orientações urbanísticas contempladas no Plano de Urbanização de Abrantes (PUA) e no Plano Estratégico Abrantes 2020 (PEA2020)”.

E depois revela que o Plano Estratégico, respeitante ao período 2014-2020, prevê "a criação de um novo eixo viário alternativo ao centro da cidade, estabelecendo a ligação entre a zona do Hospital, a Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes e a Cidade Desportiva". Aquilo que os abrantinos há muito querem saber – com clareza, detalhe e objetividade – é qual o âmbito e grau de execução desta medida, que passos foram já dados para a sua concretização e quando se prevê a sua conclusão. E esperam, obviamente, que o mesmo seja feito para as demais medidas previstas no PUA e no PEA2020.

Em jeito de conclusão o movimento ALTERNATIVAcom “considera que, em matéria de urbanismo e infraestruturas (e não só), o executivo municipal de Abrantes precisa demonstrar maior capacidade de visão e realização. O caso do acesso às Escolas Secundárias de Abrantes é apenas uma das pontas do 'iceberg' de problemas relacionados com o ordenamento e gestão do território, o saneamento básico, as comunicações móveis e de dados, a reabilitação urbana, o património histórico-cultural e muitos outros, em relação aos quais continuaremos atentos e exigentes”.

2020-10-01