ESPECIAL COVID-19

Almaraz: MNE saúda acordo com Espanha mas admite voltar a queixa na Europa

2017-02-21

O ministro dos Negócios Estrangeiros saudou hoje o acordo entre Portugal, Espanha e Comissão Europeia sobre o armazém de Almaraz, para Portugal poder aceder ao estudo de impacto ambiental, mas que não impede nova queixa na Europa no futuro.

Augusto Santos Silva disse que, com este acordo, "Espanha compromete-se a não emitir qualquer licença de funcionamento do armazém, não dá qualquer passo na construção desta unidade que Portugal considere irreversível" e serão identificados eventuais efeitos deste projeto e como minimizá-los.

O governante falava numa conferência de imprensa conjunta com o ministro do Ambiente, que explicou que haverá um trabalho conjunto dos dois países nos próximos dois meses.

"Vamos ter acesso ao estudo de impacto ambiental realizado e este será submetido a consulta pública em Portugal", sendo feita uma avaliação técnica do documento e, sendo possível, os portugueses participarem nesta análise, afirmou o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes.

Espanha anunciou a intenção de construir um armazém para resíduos radioativos na central nuclear de Almaraz, que usa o rio Tejo para refrigeração.

Lusa

2017-02-21