ESPECIAL COVID-19

COVID-19: Abrantes ativou Posto de Comando Municipal de Operações de Proteção Civil (C/ÁUDIO)

2020-11-17

A Comissão Municipal de Proteção Civil de Abrantes decidiu, esta manhã (dia 17 de novembro) ativar o Posto de Comando Municipal de Operações de Proteção Civil.
Esta ativação é motivada pelo Estado de Emergência declarado e pela “inclusão do Concelho de Abrantes na lista dos concelhos com risco elevado de transmissão do SARS-CoV-2 (Covid-19)”.
De acordo com informação da autarquia “o Posto de Comando coordena a resposta municipal em situações relacionadas com a pandemia SARS-CoV-2 (Covid-19), nomeadamente, em caso de necessidade de mobilizar e ativar meios e recursos existentes, de forma a gerir as situações relacionadas com a pandemia e está localizado em permanência no quartel dos Bombeiros Voluntários de Abrantes”.
De acordo com a informação da Proteção Civil Municipal este posto de comando agrega várias entidades: Câmara Municipal de Abrantes, Serviço Municipal de Proteção Civil, Autoridade de Saúde Local, Bombeiros Voluntários de Abrantes, PSP, GNR, um representante das Juntas de Freguesia, Segurança Social, Centro Hospitalar do Médio Tejo, Núcleo da Cruz Vermelha, Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME) e Associação de Agricultores.

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara Municipal de Abrantes e responsável pela Proteção Civil Municipal, explicou que esta decisão foi tomada o sentido de haver um serviço a funcionar 24 horas por dia dedicado a questões ligadas à pandemia. O posto de comando foi ativado no quartel dos Bombeiros porque o serviço municipal de Proteção Civil, que funciona no Edifício Milho (Praça Raimundo Soares) tem outras preocupações constantes para além da pandemia.
Desta forma, diz Manuel Jorge Valamatos, esta estrutura permite ter ativos todos os meios relacionados com a comunidade já que a Proteção Civil engloba diversas entidades.

Manuel Jorge Valamatos

O concelho de Abrantes integra desde esta segunda-feira, 16 de novembro, a lista de concelhos com elevado risco de contágio e tem, por isso, medidas mais restritivas. Entre elas, o recolher obrigatório durante a semana entre as 23:00 e as 05:00 e aos sábados e domingos a partir das 13:00.
Recorde-se que o concelho de Abrantes tem um surto ativo no lar do Centro Social do Pego onde houve o registo de cerca de 80 infetados, 60 utentes e 20 profissionais. Há a registar oito óbitos entre os utentes do lar de idosos.

2020-11-17