ESPECIAL COVID-19

Covid-19: Médio Tejo com 438 novos contágios e Centro de Vacinação de Abrantes já administrou 80 mil doses de vacinas (C/ÁUDIO)

2022-01-11

Nas últimas 24 horas os laboratórios da região fizeram a deteção de mais 438 contágios com o coronavírus, uma subida em relação ao dia de ontem. Com estes novos 438 infetados o total de casos acumulados anotados pelos laboratórios, desde que começou a pandemia, soma 28.694.

Os 438 casos identificados nas últimas 24 horas estão localizados em Abrantes (88), Alcanena (34), Constância (9), Entroncamento (30), Ferreira do Zêzere (30), Mação (8), Ourém (68), Sardoal (5), Tomar (110), Torres Novas (45) e Vila Nova da Barquinha (11).

De acordo com a atualização geral de dados da USPMT, feita na sexta-feira, dia 7 de janeiro, há um registo de 425, e 20.793 pessoas que recuperaram da infeção.

Já com os 438 contágios reportados nesta terça-feira pelos laboratórios, o número de casos ativos no território dos 11 concelhos da saúde do Médio Tejo foi atualizado para 7.476. Estes casos estão localizados em Abrantes (1.038), Alcanena (458), Constância (115), Entroncamento (756), Ferreira do Zêzere (461), Mação (232), Ourém (1.660), Sardoal (171), Tomar (1.172), Torres Novas (1.175) e Vila Nova da Barquinha (238).

Em Abrantes o Centro de Vacinação já administrou mais de 80 mil doses de vacina e na primeira semana de 2022 foram vacinados 900 alunos. Ainda de acordo com a informação avançada pelo presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, já foram feitos mais de dois mil transportes de munícipes para o Centro de Vacinação, no Quartel dos Bombeiros.

Manuel Jorge Valamatos, presidente CM Abrantes

Abrantes tem nesta altura, e já com a atualização de dados desta terça-feira, 1038 casos ativos no concelho. O autarca reforçou o apelo no sentido de as pessoas continuarem a tomar as medidas de proteção em relação à elevada taxa de contágio da variante Ómicron do SARS-CoV-2.

Portugal registou 33.340 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2, mais 28 mortes associadas à covid-19 e uma diminuição nos internamentos em enfermaria e em cuidados intensivos nas últimas 24 horas, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o relatório diário da situação epidemiológica divulgado pela DGS, estão agora 1.564 doentes internados em enfermaria, menos 24 do que na segunda-feira, e 153 em Unidades de Cuidados Intensivos, menos oito nas últimas 24 horas.

Os casos ativos diminuíram nas últimas 24 horas, totalizando 269.451, menos 10.201 do que na segunda-feira, e recuperaram da doença 43.513 pessoas, o que aumenta o total nacional de recuperados para 1.404.786.

Das 28 mortes, uma das quais entre os 20 e os 29 anos, 10 ocorreram na região Norte, nove em Lisboa e Vale do Tejo, três na região Centro, quatro no Algarve, uma no Alentejo e uma na Madeira.

Comparativamente com a situação registada em Portugal no mesmo dia há um ano, em que foram contabilizadas 5.604 novas infeções, o país tem hoje mais 27.736 novos casos.

Nesta comparação, o número de internamentos é significativamente inferior, uma vez que há um ano estavam internadas 3.983 pessoas, 567 das quais em cuidados intensivos, havendo também agora menos óbitos (no mesmo dia de 2021, o boletim da DGS contabilizava 122 mortes nas 24 horas anteriores).

Ao contrário do que tem acontecido nas últimas semanas, o Norte foi a região com mais novos casos diagnosticados nas últimas 24 horas, 13.253, seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo (12.390), o Centro (3.907), a Madeira (2.136), o Alentejo (725), o Algarve (686) e os Açores (243).

Em relação ao dia anterior, as autoridades de saúde têm menos 3.243 contactos em vigilância, totalizando 224.730 pessoas.

2022-01-11