Antena Livre
Deseja receber notificações?

Segurança: Presidente da Junta de Fátima preocupado com insegurança após crime na via pública

3/06/2024 às 18:27

O presidente da Junta de Freguesia de Fátima, Humberto Silva, expressou hoje preocupação com a insegurança, na sequência da morte de um imigrante na madrugada de domingo após uma discussão na via pública.

“Eu sinto-me preocupado. Somos uma cidade turística, os turistas [que] vêm a Fátima e os peregrinos [que] vêm Fátima gostam de sossego, sentem-se aqui bem”, afirmou à agência Lusa Humberto Silva, manifestando aflição com “estas perturbações, estes conflitos entre gangues, entre grupos de migrantes”.

O presidente da Junta adiantou existirem vídeos nos quais é possível ver “em plena rua” pessoas “a passarem no meio das esplanadas” e, embora já fosse tarde, “mesmo assim, ainda estavam pessoas nas esplanadas”.

Num dos dois vídeos a que a Lusa teve acesso, alegadamente relativos aos incidentes na madrugada de domingo, vê-se cerca de 30 pessoas a correrem na rua Jacinta Marto, algumas das quais munidas de paus.

“Estou preocupado com esta situação. Começamos a ser a cidade dos tumultos”, reiterou o autarca.

Humberto Silva adiantou que já ocorreram outros episódios, “mas não com esta gravidade”, situações já abordadas com a Guarda Nacional Republicana (GNR) e Polícia Judiciária (PJ).

Para o autarca, as condições em que vivem os imigrantes podem potenciar conflitos.

“Viverem 30 pessoas numa casa com capacidade para cinco ou seis, já se sabe como é que é”, referiu Humberto Silva.

Uma pessoa morreu esfaqueada e quatro ficaram feridas na madrugada de domingo em Fátima, após uma discussão na via pública entre um grupo de pessoas, disseram à agência Lusa fontes da Proteção Civil e da GNR.

Segundo explicou à Lusa o adjunto de comando dos Bombeiros Voluntários de Fátima, André Maurício, pelas 01:13, um "aglomerado de pessoas envolveu-se numa discussão quase em frente ao quartel", que fica a poucos metros do posto da GNR de Fátima.

"Quando nos apercebemos de que havia uma vítima no chão, deslocámo-nos ao local e acionámos os meios da ocorrência", acrescentou, explicando que a vítima apresentava ferimentos de arma branca.

Uns metros à frente a discussão provocou ainda mais três feridos graves, que foram transportados para o Hospital de Santo André, em Leiria, e um ferido ligeiro, que recusou transporte, revelou ainda André Maurício.

O óbito da vítima mortal, com 25 anos, foi confirmado no local, tendo o corpo sido transportado para o Gabinete de Medicina Legal de Tomar.

Segundo fonte do Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil do Médio Tejo, o alerta foi dado pelas 01:13 horas para uma discussão de um grupo de pessoas com um esfaqueamento na via pública.

Estiveram no socorro 22 operacionais, apoiados por 11 veículos dos bombeiros, Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), GNR e Polícia Judiciária.

Fonte da GNR confirmou que houve uma discussão entre um grupo de pessoas, que resultou numa morte.

A PJ está a investigar o crime.

Lusa

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - julho 2024
Jornal de Abrantes - julho 2024
PUB