ESPECIAL COVID-19

Vila de Rei: PS acusa Executivo de aproveitamento político

2016-12-14

O Partido Socialista de Vila de Rei acusa, em comunicado, o Executivo de fazer aproveitamento político com os números do investimento do Município por habitante. “No passado recente temos ouvido por diversas vezes, com alguma histeria, o Presidente da Câmara de Vila de Rei a vangloriar-se porque Vila de Rei foi o 10º município que mais investiu por habitante no decénio de 2006-2015. Dizemos desde já que é bem melhor estar 10º do que em 20º, 30º ou 308º. No entanto, quando se quer tirar disto um maior aproveitamento político, em vésperas de ano eleições, sem explicar as razões que levam diretamente a este resultado é pura e simplesmente atirar areia para os olhos dos vilarregenses”, pode ler-se.

Os socialistas afirmam que “o presidente da Câmara [Ricardo Aires] parece não saber, ou pelo menos não querer referir, que os 308 municípios de Portugal não têm todos o mesmo orçamento por habitante”. E exemplificam com “um pequeno exercício, relativamente ao orçamento para o ano de 2017, que explica bem este facto: Abrantes – 823€ por habitante; Sertã – 1133€ por habitante; Vila de Rei – 1900€ por habitante; Corvo – 6511€ por habitante. E o que é que isto nos diz? Que os concelhos de pequena dimensão têm mais dinheiro para investir por habitante do que média e grande dimensão. Vila de Rei é o 16º concelho mais pequeno de Portugal e o Corvo o mais pequeno. Por isso não é de estranhar que Vila de Rei apareça em 10º e também não é de estranhar que o Corvo apareça em 1º nos concelhos que mais investiram por habitante no decénio de 2006-2015”.

Assim sendo, para os socialistas vilarregenses, “é por causa desta discriminação positiva que os concelhos mais pequenos mais podem investir por habitante, o que faz todo o sentido, visto que por terem pouca população, por se situarem longe das grandes cidades, em geografias de interioridade ou periféricas apresentam maiores debilidades e menor competitividade. Não é por isso também de estranhar que Vila de Rei nesse mesmo anuário seja o 17º município que apresenta menor independência financeira”.

Deste modo, concluem os socialistas, “a leitura ou extrapolação destes números que o presidente da Câmara quer fazer passar, é pura demagogia apenas com o objetivo de sustentar a tese de que tem desenvolvido um trabalho meritório à frente dos destinos como Presidente e anteriormente como Vice-Presidente. O Partido Socialista de Vila de Rei valoriza este resultado mas não entra em demagogias e não quer sobretudo iludir o povo vilarregense”, lê-se no comunicado.

 

2016-12-14