ESPECIAL COVID-19

Abrantes: Autor de assaltos no centro histórico condenado a prisão efetiva

2017-03-29

Um homem de 22 anos, natural e residente em Abrantes, foi condenado a dois anos e oito meses de prisão pela “prática, em autoria material e na forma tentada, de um crime de furto qualificado”. A sentença foi proferida pelo Juízo Local Criminal de Abrantes e remonta a factos ocorridos a 25 de janeiro de 2016 quando o arguido tentou assaltar o “Café Portugal”, na Praça Raimundo Soares Mendes, em Abrantes.

Daniel Marques, comandante da PSP de Abrantes, confirmou a detenção do indivíduo, ocorrida há cerca de uma semana, “por pender sobre ele um mandato de detenção emitido pelo Tribunal Judicial de Abrantes” e explicou que a “a detenção ocorreu na sequência de uma investigação conduzida pela PSP de Abrantes”.

Na sentença pode ler-se que o arguido “vive num bairro onde se verifica a existência de várias problemáticas; não tem qualquer atividade profissional, não tem hábitos de trabalho e um estilo de vida pouco estruturado, inerente a ociosidade”.

Esta situação agora julgada está relacionada, segundo Daniel Marques, com os acontecimentos de novembro e dezembro passados, “uma vez que o suspeito de ter praticado os crimes é o mesmo. Crimes esses que também estão em fase de julgamento e onde se prevê que também possam vir a existir condenações”, o que, a confirmar-se, aumentará a pena agora proferida.

O homem já tinha sido condenado anteriormente, por duas vezes no ano passado, tendo visto as condenações serem “suspensas na sua execução”.

2017-03-29