ESPECIAL COVID-19

Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada com números mais baixos

2020-11-16

Assinalou-se ontem, 15 de novembro, o Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada, dedicado à memória das pessoas falecidas ou feridas em desastres de viação em todo o mundo.
Neste dia foi igualmente prestada homenagem às equipas de emergência, à polícia e aos profissionais médicos que diariamente lidam com as consequências traumáticas da sinistralidade.
No total nacional, na área da Polícia de Segurança Pública em 2019 morreram nas estradas portuguesas 107 pessoas e ficaram feridas 19 851, das quais, 788 em estado grave. O panorama da sinistralidade rodoviária e das suas consequências têm vindo a melhorar consistentemente, porém, estes ainda são números que a PSP gostaria de ver baixar.
Uma das principais causas da sinistralidade, altamente causadora de ferimentos e danos graves é a velocidade excessiva. A Polícia de Segurança Pública relembra que quanto maior é a velocidade do veículo, menor é o tempo de reação disponível para evitar qualquer obstáculo ou corrigir a rota da viatura e maior é a distância necessária para imobilizar por completo o veículo.
De acordo com a OMS, tendo como referência a velocidade máxima permitida, diminuir a velocidade em 5% traduz-se na redução em 30% da probabilidade de ser interveniente num acidente de viação com consequências graves.
Neste contexto, a PSP continuará a apostar na proatividade policial, realizando operações de fiscalização de controlo da velocidade em locais propensos a acidentes de viação, também com base na estatística dos acidentes registados.

2020-11-16