ESPECIAL COVID-19

Mercado de Mouriscas reabre domingo com ajustes (C/ÁUDIO)

2020-05-29

O mercado de Mouriscas volta a funcionar este domingo, dia 31 de maio, depois de mais de dois meses de ausência devido à pandemia de COVID-19.

A reabertura surge na sequência natural do desconfinamento e, de acordo com as regras atuais, vai ter as medidas de segurança implementadas. Os comerciantes e vendedores terão de ter equipamentos de proteção individual de segurança, como máscaras ou viseiras, terão de ter os cuidados com a desinfeção das mãos e o necessário distanciamento social.

Para esta reabertura a Junta de Freguesia de Mouriscas procedeu a alguns ajustes e arrumação do espaço criando uma zona especifica para cada tipo de produtos.

Desta forma está vedado o espaço a venda no Largo Dr. João Gualberto Santana Maia bem como na Rua Caminho Municipal 1221 e Estrada Nacional 358. Esta zona terá acesso à circulação automóvel que até aqui tinha estado sempre vedada ao trânsito aos domingos de manhã.

De referir que no parque com o telheiro continuará a ter os vendedores de produtos hortícolas da freguesia e no Largo Eng. Francisco Domingos os espaços de alimentação e bebidas. Depois ao longo da Rua Prof. Matias Lopes Raposo [rua da Junta de Freguesia de Mouriscas] serão distribuídos os vendedores de outros produtos, entre fruta, árvores e plantas, vestuário, sapatos, etc.

Pedro Matos, presidente da Junta de Freguesia de Mouriscas diz que este será um ajuste para reorganizar o mercado e no sentido de abrir ao trânsito uma das principais ruas da freguesia.

Pedro Matos, presidente da Junta de Freguesia de Mouriscas

O presidente da Junta de Freguesia diz que vai ter as autoridades (GNR) no local, este domingo, por forma a que toda esta relocalização de espaços decorra na normalidade.

Recorde-se que este mercado é gratuito, não tem regulamentos ou pagamento de terrados, mas tem uma importância muito grande para a economia local. Para além de permitir o escoamento de produtos horto-frutícolas dos produtores da freguesia permite ainda a aquisição das plantas e árvores para as produções da região ou a compra de aves para serem criadas nas capoeiras. OU não falássemos de uma das aldeias mais rurais do concelho de Abrantes.

E a tudo isto juntam-se os espaços de venda de utensílios agrícolas, produtos alimentares, vestuário, sapatos, algumas quinquilharias sem esquecer os comes e bebes e as roulottes do frango no churrasco.

Fica ainda a informação de que as missas dominicais vão também regressar, com as novas regras de contenção da COVID, as 14 de junho.

Mapa de disribuição de espaços comerciais (J F Mouriscas)

2020-05-29