Antena Livre
Deseja receber notificações?
CIMT
PUB

Crise saúde: Utentes do Médio Tejo juntam 16 mil assinaturas por «melhores cuidados de saúde»

28/02/2024 às 21:37

A Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo (CUSMT) já recolheu 16.195 assinaturas, num abaixo-assinado que circulou durante um mês na região pela valorização dos cuidados de saúde de proximidade, anunciou hoje o porta-voz da CUSMT, Manuel Soares.

Em declarações à agência Lusa, Manuel Soares disse que estes números indicam que deverão ser alcançadas cerca de 16.500 assinaturas, já que ainda existem cadernos por recolher.

Ou seja, acrescentou, são números que “representam qualquer coisa como 10% do total dos utentes da Unidade Local de Saúde” do Médio Tejo.

“O conjunto da população que assinou o documento, num curto espaço de tempo, mostrou ter uma noção muito clara do que quer relativamente aos cuidados de saúde, sendo que os objetivos colocados eram muito concretos”, salientou o porta-voz dos utentes, que hoje apresentaram em Torres Novas (Santarém) o resultado da recolha de assinaturas.

O abaixo-assinado foi colocado a circular no final de janeiro, em “mais de 600 locais públicos de 100 localidades dos 11 municípios” que integram a Unidade Local de Saúde (ULS).

Entre as reivindicações e problemas apresentados no manifesto, o representante dos utentes apontou como exemplos a “articulação dos diversos níveis de cuidados, as intermitências no funcionamento das urgências, a necessidade de mais recursos humanos, aumentar a eficácia das ações de prevenção e reforçar os cuidados de proximidade, com a reabertura das extensões de saúde encerradas ou sem cuidados médicos”.

No abaixo-assinado, os utentes defendem ainda a necessidade de “melhorar a frota de transporte para mais assistência domiciliária e inter-hospitalar, aperfeiçoar as telecomunicações e a informação e humanizar os serviços” de saúde.

Como prioridades inscritas no abaixo-assinado, Manuel Soares referiu o funcionamento das urgências (maternidade, pediátrica e geral]) "24 horas por dia/365 dias por ano, em articulação com cuidados primários e o SNS24, com objetivo de facilitar o acesso de todos os utentes a cuidados de saúde”.

Por outro lado, a CUSMT quer progressivamente levar os cuidados médicos às zonas rurais, além de defender a redução das listas de espera para consultas e cirurgias e o reforço das ações de prevenção e obras na Urgência de Abrantes, uma “necessidade sinalizada há mais de 20 anos”.

À Lusa, Manuel Soares congratulou-se com o resultado do abaixo-assinado, iniciativa que disse ser “ímpar e valiosa” e que “valoriza a população do Médio Tejo e a CUSMT”.

“A vontade expressa das populações é fundamental para a conquista de mais serviços de saúde de qualidade e proximidade e a sua intervenção continua a ser determinante na defesa do SNS [Serviço Nacional de Saúde] e nos avanços na prestação de mais e melhores cuidados de saúde”, salientou.

Manuel Soares disse ainda que as etapas seguintes passam por continuar a “defender cuidados de saúde de proximidade e qualidade, seja qual for o enquadramento político futuro, mantendo ações de proximidade com os utentes, com as autarquias e responsáveis da Unidade Local de Saúde”, assim como “informar e pressionar as organizações partidárias para, na Assembleia da República e noutras instâncias, defenderem o SNS e o seu funcionamento eficaz e eficiente”.

O dirigente adiantou também que a CUSMT vai “solicitar uma reunião à Direção Executiva do SNS” e, “em tempo oportuno”, irá deslocar-se ao Ministério da Saúde para “entregar as assinaturas recolhidas”.

Com uma população residente na área geográfica de abrangência de cerca de 170 mil pessoas (169.274), a ULS Médio Tejo passou a agregar no dia 01 de janeiro o Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) e o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo, assegurando a prestação dos cuidados de saúde nos concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha (todos do distrito de Santarém) e Vila de Rei (distrito de Castelo Branco).

Lusa

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - abril 2024
Jornal de Abrantes - abril 2024
PUB