ESPECIAL COVID-19

Poluição volta ao rio Tejo | COM SOM

2017-01-05

Muita espuma e água castanha denunciaram mais uma descarga poluente nas águas do Tejo que se pôde observar esta quarta-feira junto ao açude, em Abrantes.

Arlindo Consolado Marques, ambientalista da SOS Tejo, e Armindo Silveira, deputado pelo Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal de Abrantes, estiveram na tarde de quarta-feira junto ao rio e mostraram a sua revolta e indignação.

Arlindo Consolado Marques foi avisado por um morador de Ortiga e “quando cheguei ao rio, vi esta calamidade. É uma poluição extrema. Muita espuma, com uns 4 dedos de altura. Estava tudo branco e a água castanha”. O ambientalista deslocou-se depois até Abrantes e confessa que “até me apeteceu chorar. Foi terrível”.

No entanto, nada que causasse muita surpresa a Arlindo Marques e Armindo Silveira pois, como afirmou o ambientalista, “sabíamos que isto ia acontecer nos primeiros dias do ano” pois tinham sido informados que tinha ocorrido uma descarga no Cais do Arneiro, Nisa, uns dias antes.

O ambientalista afirma ainda que “isto não vai ficar por aqui, vai haver muito mais” pois a montante de Ortiga ainda há uma grande mancha de poluição. 

2017-01-05