Antena Livre
Deseja receber notificações?
Município Abrantes
PUB

Abrantes: Autocarro movido a hidrogénio já circula no concelho (C/ áudio e fotos)

14/11/2023 às 12:35

Um dia que vai ficar na história. Foi assim que os participantes da viagem inaugural do Hy2Market classificaram esta segunda-feira, dia 13 de novembro. É que começou a circular em Abrantes um autocarro movido a hidrogénio.

A Agência Regional de Energia e Ambiente, MédioTejo21, trabalha na implementação de um novo paradigma energético em resultado da utilização do hidrogénio. Depois de uma candidatura aprovada, foi ontem apresentado publicamente o projeto Hy2market, financiado pelo Programa Horizonte Europa.

A partida estava marcada para o Largo 1.º de maio, em Abrantes e foi o presidente do Conselho de Administração da MédioTejo21 que deu as boas vindas à comitiva. João Gomes, da Câmara Municipal de Abrantes, falou do investimento que ronda os 320 mil euros e de como vai ser implementado na região do Médio Tejo.

Recordou que “este trabalho teve início em 2021 com a formalização de uma candidatura ao Programa Horizonte Europa, onde pudemos ir buscar a verba que potenciou este resultado”. O investimento captado ronda os 320 mil euros e “a Agência MédioTejo21 já tem em mãos outras candidaturas para, no futuro, captar mais investimento para a nossa região”.

João Gomes, presidente do Conselho de Administração da MédioTejo21

Ricardo Beirão é o diretor técnico da MédioTejo21 e explicou aos presentes o que é o projeto Hy2Market que tem como objetivo criar cadeias de valor inter-regionais e internacionais, ligando regiões para trabalharem em diferentes inovações para impulsionar a produção, o transporte e a utilização do hidrogénio verde.

“Todas as pessoas que estão nesta viagem inaugural são importantes”, começou por dizer, referindo ainda a aposta que a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT) está a fazer no hidrogénio para a região, “tornando-a a região portuguesa do hidrogénio”.

“Faltava o passo decisivo que era deixarmos de ter um conceito teórico (...) para passarmos a ter uma parte prática a que hoje damos o pontapé de saída”, afirmou Ricardo Beirão.

Ricardo Beirão, diretor técnico da MédioTejo21 

Já quanto às características do autocarro, Ricardo Beirão explicou o consumo do veículo, bem como ainda do abastecimento eda segurança de todo o processo.

O veículo em demonstração na região do Médio Tejo é do modelo H2 CAETANOBUS Toyota FC Stack Geração 2 e estará a circular a partir de 13 de novembro, durante 8 meses, inserido no serviço de transporte público rodoviário.

O H2.City Gold tem um consumo estimado de 6 kg de hidrogénio por 100 km percorridos. As baterias, os tanques de hidrogénio e a pilha de combustível estão colocados no tejadilho, otimizando o espaço interior tornando-o mais amplo.

Este autocarro destaca-se pela sua modularidade, autonomia e lotação elevada, segurança e simplicidade de utilização, adaptando-se facilmente a qualquer ambiente urbano. Com o seu baixo nível de ruído, este autocarro contribui simultaneamente para um ambiente mais limpo e agradável.

O abastecimento do autocarro é assegurado pela instalação de uma estação de abastecimento de hidrogénio portátil, instalada pela empresa PRF - Gás Solutions, que estará localizada no Estaleiro Municipal de Abrantes, de novembro a fevereiro, e em Tomar, na Central de Camionagem, de fevereiro a junho.

Presente na comitiva que fez a viagem inaugural do novo autocarro movido a hidrogénio que desde ontem circula em Abrantes, esteve o presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. Manuel Jorge Valamatos referiu o investimento de 60 mil euros dos municípios que compõem a CIMT neste projeto e falou de mobilidade de futuro.

“Isto é quase um sonho. Hoje é um dia diferente porque, porventura, ficará para a história e daqui a 20 ou 30 anos vamo-nos rir do que está aqui hoje a acontecer. No futuro, temo-nos apercebido que não haverá apenas uma fonte de energia. Para além do hidrogénio, terá que haver as eólicas, solares, hídricas e a mobilidade terá de reagir em função da afirmação dos diferentes produtos que vão estar no mercado”, assegurou Manuel Jorge Valamatos.

Quanto ao apoio da CIMT, o presidente referiu “um esforço muito significativo” dos 11 municípios que apoiaram com 60 mil euros para o projeto. “Não é só o dinheiro”, adiantou, mas “a vontade e a responsabilidade de estarmos a trabalhar para o futuro”.

Manuel Jorge Valamatos, presidente da CIMT 

Já à margem da viagem inaugural, aos jornalistas, Manuel Jorge Valamatos falou da possibilidade da produção de hidrogénio no concelho de Abrantes e na região, dos projetos que poderão aparecer neste âmbito, do Fundo de Transição Justa e do investimento da CIMT neste projeto amigo do ambiente.

O autocarro a hidrogénio assegurará o transporte de passageiros em circuitos urbanos em onze concelhos do Médio Tejo, percorrendo em média, cerca de 200 km diários. O projeto terá duas bases operacionais. Nos primeiros quatro meses de operação em Abrantes e nos últimos quatro meses em Tomar, sendo daí que se fará a ligação aos restantes concelhos. Portanto, se vir um novo autocarro a circular no concelho de Abrantes, é o Hy2Market, ou seja, um autocarro movido exclusivamente a hidrogénio.

 

Galeria de Imagens

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
Jornal de Abrantes - fevereiro 2024
PUB