Pesquisa Rápida

Covid-19: Eventos culturais europeus acompanham situação «em constante mudança»

2020-03-18
 Francesca Hegyi (Foto:DR)
Francesca Hegyi (Foto:DR)

Vários eventos culturais europeus, como o festival de Bayreuth, estão a tomar medidas e a discutir a realização das edições deste ano, devido à pandemia de Covid-19.

Numa nota divulgada no ‘site’ do Festival Internacional de Edimburgo, agendado para agosto, a diretora, Francesca Hegyi, afirma que foi decidido adiar a apresentação da programação, prevista para hoje, e a conferência de imprensa, mas enfatizou que prevê a realização do certame em agosto, entre os dias 07 e 31.

Também o Festival Fringe, em Edimburgo igualmente entre 07 e 31 de agosto, mantém a realização do evento “como normal, mas com um olho num ambiente em constante mudança”.

Por seu lado, o Festival de Salzburgo, no norte da Áustria, a celebrar 100 anos, anunciou que, para uma "contenção urgentemente necessária do coronavírus", foi decidido encerrar todos os escritórios e oficinas do festival até à próxima segunda-feira.

No comunicado divulgado no ‘site’ do festival, lê-se que "nenhum passeio público pelos salões do festival" será realizado.

O festival refere uma ordem do Governo austríaco, de 10 de março, cancelando todos os eventos ao ar livre com mais de 500 pessoas e em recintos fechados com mais de 100. Esta ordem está em vigor até 03 de abril.

Todavia, "todos os eventos do Festival de Salzburgo em Whitsun e durante o verão serão realizados", afirma a organização ressalvando que pode haver alterações “se a avaliação de risco mudar substancialmente".

O Festival de Bayreuth, no sul da Alemanha, dedicado à música de Wagner e com início marcado para 25 de julho, suspendeu a venda de ingressos e vai avaliar se suspende a sua realização. A diretora do Festival, Katharima Wagner, afirma numa nota divulgada que a primeira prioridade é o "bem-estar e saúde dos espectadores"

O Festival de Ópera de Glyndebourne, a cerca de 120 quilómetros a sul de Londres, afirma no seu ‘site’ que está avaliar a situação "com base nos firmes conselhos do Governo [na terça-feira] para evitar reuniões públicas em espaços como teatros".

"Esta é uma situação em evolução", afirma a organização declarando estar a trabalhar "numa resposta apropriada".

O Festival de Aix-en-Provence, no sul de França, que está previsto realizar-se de 30 de junho a 18 de julho, anunciou o encerramento da sua bilheteira e da compra de ingressos por telefone até 30 de março, no âmbito das medidas de contenção do coronavírus, anunciadas pelo Governo francês. A compra ‘online’ continua a ser possível.

Já hoje, a organização anunciou o cancelamento da edição deste ano do festival de música de Glastonbury, que deveria decorrer no final de junho e se realiza anualmente desde 1970, no Reino Unido.

A venda de bilhetes para concertos no Reino Unido já caiu cerca de 27% e muitos espetáculos estão a ser cancelados, criando muita incerteza sobre a realização dos muitos festivais de verão. 

A UK Music, que representa o setor, pediu "clareza urgente”, já que o governo britânico aconselhou as pessoas a evitar teatros, bares e outros locais de convívio social e retirou o apoio de pessoal médico e polícia a eventos de grande dimensão, mas não proibiu a sua realização.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 200 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.200 morreram.

Das pessoas infetadas, mais de 82.500 recuperaram da doença.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 642, mais 194 do que na terça-feira. O número de mortos no país subiu para dois.

Dos casos confirmados, 553 estão a recuperar em casa e 89 estão internados, 20 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

Lusa

2020-03-18
PUB
Bild Corp - Web + Vídeo
Jornal de Abrantes março 2020
PUB
Carpego