ESPECIAL COVID-19

Rui Santos é candidato ao PSD de Abrantes (C/ÁUDIO)

2020-02-25

Rui Santos, atual vereador eleito pelo PSD para a Câmara de Abrantes, é candidato às eleições da Comissão Política de Secção do partido em Abrantes. As eleições estão agendadas para o dia 7 de março e a lista liderada por Rui Santos conta como vice-presidentes João Fernandes e Paula Ramos. Tânia Branco e João Cravo são igualmente candidatos a tesoureira e secretário-geral desta lista que junta outros nomes como João Paulo Bioucas, Fernanda Aparício, Paulo Duarte, Liliana Matos, Filomena Vieira, Cristina Coxinho, Liliana Rufo, Bernardo Fernandes, Fernando Teimão, Paulo Corga e Marina Alagoa. Já para a mesa do plenário o candidato a presidente é José Eduardo Marçal e tem a seu lado Carlos Ferreira, Paula Reis e André Antunes.

Rui Santos explica que este é um trabalho que ficou interrompido há dois anos e que foi interrompido após as eleições autárquicas. Na altura Rui Santos não apresentou uma recandidatura à liderança local do PSD e entrou outra comissão política, liderada por Diogo Valentim, ex-presidente da Junta da União de Freguesias de Aldeia do Mato/Souto.

Rui Santos, revelou que avaliou o trabalho dos últimos dois anos resolveu apresentar-se novamente a votos junto dos militantes do partido. Rui Santos diz que “o trabalho da comissão política junto dos seus eleitos deveriam ser mais próximo, porque os eleitos só podem desenvolver um bom trabalho se tiverem uma boa retaguarda. E essa retaguarda é a comissão política”. Rui Santos lamentou que nos dois anos tenha havido défice nesta retaguarda dos leitos social-democratas.

Já sobre os objetivos desta candidatura revela que há seis anos, quando se candidatou a primeira vez a gerir os destinos do PSD em Abrantes, entrou com a vontade de unir o partido. Depois, há dois anos, disse “que achava que era difícil que essa união pudesse acontecer”. Dois anos depois afirma ser uma pessoa persistente por isso parte com o mesmo objetivo. “As pessoas têm de deixar de pensar no que aconteceu há 15 ou 20 anos. Temos de estar todos juntos”, e deu um exemplo desta sua linha de pensamento. “Eu nas últimas eleições do PSD apoiei Luís Montenegro. O meu vice-presidente, João Fernandes, apoiou Rui Rio. Neste momento o meu presidente do partido é o Dr. Rui Rio (…) independentemente de poder não concordar com todas as decisões que toma”. Desse modo Rui Santos diz que esta união tem de passar para fora do partido. “É aqui que o PSD peca. O PS também tem muitas divergências só que elas não passam cá para fora”.

Declarações de Rui Santos sobre a sua candiddatura à comissão concelhia do PSD

O candidato a líder do PSD revela ainda que “obviamente que eu e a equipa já discutimos o tema autárquicas. Mas ainda é prematuro anunciar candidatos ou objetivos. No entanto, há uma coisa que garanto, se for presidente da concelhia, é querer concorrer em todas as freguesias”. Rui Santos deixou ainda a “porta aberta” eventuais entendimentos com outros partidos ou movimentos de cidadãos: “estaremos abertos a discutir com grupos de independentes ou com outras forças à nossa direita possíveis entendimentos”. Rui Santos diz que ao fim destes anos o concelho de Abrantes precisa de um abanão e retirar o poder aos socialistas.

O candidato à concelhia usa as declarações de Rui Rio no final do último congresso social-democrata quando este disse que "o PSD tem de ser um partido, que tem de estar aberto à sociedade, não se fechando só nos militantes, e tem de escolher os melhores".

Recorde-se que as eleições para a concelhia de Abrantes do PSD estão agendadas para o dia 7 de março.

2020-02-25