ESPECIAL COVID-19

Médio Tejo com mais cinco casos positivos (2 em Mação e 3 em Tomar) e 9 recuperados (C/ÁUDIO)

2020-08-05

 

Há mais 9 pessoas que estiveram infetadas com o SARS-COV-2 e que recuperaram da doença. Segundo a coordenadora da Unidade de Saúde Pública do ACES Médio Tejo estes nove doentes que recuperaram são todos funcionários da Ribasabores, alguns estiveram deslocados na base militar do Alfeite. 

É uma boa notícia num dia em que há registo de mais cinco novos infetados no Médio Tejo, três em Tomar e dois em Mação. Em Tomar duas situações são de contactos do surto que está ativo num aviário do concelho e o terceiro é de um cidadão que veio de Lisboa para aquele concelho. No caso de Mação, as duas situações são decorrentes do surto do lar de Belver e que está a afetar o concelho de Mação. Mação conta ainda com 19 pessoas em isolamento porque tiveram, de alguma forma, contactos com pessoas com COVID-19.
Consulte aqui os casos positivos e vigilâncias ativas por concelho:

Maria dos Anjos Esperança deixou a nota em relação aquilo que é o trabalho da saúde pública que tem de registar todas as ligações que existem a cada um dos infetados, mas também aqui o número de pessoas que estão em vigilância tem vindo a diminuir depois de um pico no fim de semana.
A médica revelou ainda que os surtos de Tomar, tanto da Ribasabores como do aviário, estão controlados e a ser geridos, o que não invalida que as pessoas não tenham de ter todos os cuidados de distanciamento social e etiqueta respiratória. Maria dos Anjos Esperança diz que as pessoas podem andar na rua e nas esplanadas, desde que cumpram as recomendações, até porque não devemos ter medo ou estigmatizar locais, ou pessoas só porque houve “ali” casos positivos.

 Maria dos Anjos Esperança

Quanto às vigilâncias ativas, esta quarta-feira são 163, menos 22 que ontem. Estas pessoas que estão em isolamento são de Abrantes (20), Entroncamento (10), Ferreira do Zêzere (5), Mação (19), Ourém (10), Tomar (66), Torres Novas (25) e Vila Nova da Barquinha (8).

As explicações sobre os casos do Intermarché de Tomar

A coordenadora da Saúde Pública do Médio Tejo referiu ainda dois casos em que os cidadãos devem confiar no trabalho das autoridades de saúde.
Um dos casos foi a existência de dois casos positivos no seio da unidade comercial Intermarché tem Tomar. Maria dos Anjos Esperança diz que até ligaram para o serviço a perguntar porque é que não encerravam a unidade. Ora, os casos estavam a ser acompanhados e, tecnicamente, não houve essa necessidade de encerramento da unidade. Só se surgisse um surto é que seriam acionadas outras medidas.
Outro caso foi uma “denúncia” de uma pessoa infetada que andaria pela rua. A médica de saúde pública do Médio Tejo explicou que essa pessoa já tinha tido alta. E quando questionada sobre a existência de muitas denúncias deste género acabou por confirmar que existiram, mas que agora são menos. E depois deixou a nota de termos de ter essa atenção, mas, ao mesmo tempo, não nos deixarmos levar pelo medo.

 

2020-08-05