ESPECIAL COVID-19

Médio Tejo: Mais cinco infetados (4 em Mação e 1 no Entroncamento) e mais 12 recuperados (C/ÁUDIO)

2020-08-11

O Médio Tejo acrescenta mais cinco casos de novos infetados aos 468 que tinha ontem e passa a ter um total acumulado de 473pessoas infetadas com o coronavírus. São mais quatro casos positivos em Mação, que passa a ter um total de 23 pessoas que contraíram a COVID-19, e um no Entroncamento, que chega hoje às quatro dezenas de infetados.

Segundo o Relatório Epidemiológico da Unidade de Saúde Pública do ACES Médio Tejo desta terça-feira há a registar mais 14 pessoas recuperadas da doença, 12 em Ourém e duas no Entroncamento.

Também o número de altas da vigilância ativa tem vindo a diminuir, hoje são 112 pessoas que têm de fazer o confinamento. Estas vigilâncias estão registadas pela autoridade de Saúde Pública em Abrantes (7), Constância (1), Entroncamento (13), Mação (36), Ourém (6), Tomar (37), Torres Novas (19) e Vila Nova da Barquinha (2).

Os quatro casos registados em Mação continuam a ser todos originários do surto de Belver (concelho de Gavião), sendo que são já mais casos secundários do que os casos primários. Maria dos Anjos Esperança, coordenadora da Saúde Pública do Médio Tejo, em declarações à Antena Livre, explica que estes casos são já a quinta categoria, ou seja, são e uma origem comum, mas são uma quinta linha de contágio. A médica diz que há muitas vigilâncias ativas em Mação porque os casos estão espalhados pelo território e não apenas numa localidade.

Por outro lado, indicou que não se pode falar em surto de Mação porque tecnicamente o surto tem de ter pelo menos cinco casos positivos numa família, o que não é o caso. De qualquer forma há trabalho acrescido para a autoridade de saúde que tem de fazer todas as ligações destes casos que vão surgindo.

Maria dos Anjos Esperança

O caso do Entroncamento é de um cidadão jovem que veio de um outro país comemorar o seu aniversário e que depois testou positivo. Ou seja, o jovem veio para Portugal sem saber que estava infetado. Já depois de estar no nosso território, apesar de estar assintomático, teve a informação de que um grupo com quem tinha estado no país de residência tinha pessoas infetadas com o SARS-COV-2. Ora, o cidadão, contactou a autoridade de saúde que de imediato procedeu aos testes e, com o resultado positivo, passou a informação à plataforma que segue estes casos nos transportes nacionais e internacionais. Quer dizer que a autoridade de Saúde Pública do Entroncamento também teve trabalho acrescido para validar todas as informações do cidadão desde que saiu do seu país de residência. Ou seja, os passageiros do avião e do comboio onde este jovem viajou poderão ter de ser contactados pelas autoridades de saúde assim como no país originário, uma vez que a infeção veio de fora.

O ACES Médio Tejo abrange a área territorial de 11 municípios com cerca de 235 mil utentes. Abrange as unidades de saúde de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila nova da Barquinha, numa área territorial de 2.706,10 Km's quadrados.

Já os concelhos da Sertã e Vila de Rei que fazem parte do Médio Tejo na divisão político-administrativa em termos de saúde pertencem ao ACES do Pinhal Interior Sul que abrange ainda os concelhos de Proença-A-Nova, Oleiros e cerca de 30 mil utentes.

2020-08-11