Antena Livre
Deseja receber notificações?

Verão: Porque é que o verão começa a 20 de junho? (c/áudio)

20/06/2024 às 09:39

O verão começa hoje com céu muito nublado, ainda com alguns aguaceiros dispersos e temperaturas abaixo da média para época, entre os 17 e os 26 graus, mas esta sexta-feira o tempo vai mudar.

O solstício de verão acontece esta quinta-feira, às 20:51 de hoje (hora de Lisboa), porque nas questões de astronomia há pormenores que fazem toda a diferença.

Mas há uma questão que atravessa algumas discussões sobre o senso comum que o verão começa a 21 de junho. Pode haver essa ideia, mas em termos reais não é bem assim. 

De acordo com o astrónomo Máximo Ferreira, as estações do ano têm dia e hora marcada e nunca é a mesma porque o movimento da Terra à volta do sol também não é o mesmo. E o diretor do Centro de Ciência Viva de Constância explica que se estivéssemos no espaço a ver o movimento da terra em volta do sol poderíamos perceber que a volta é feita em 265 rotações sobre si própria (365 dias) e mais uns “pozinhos”, neste caso mais cerca de seis horas.

É neste sentido que se somarmos 6 horas a cada movimento de translação da Terra, a cada 4 anos temos mais 24 horas, ou seja, no calendário “terreno” acrescentamos um dia ao ano para acertar contas. É o caso de 2024 que é ano bissexto, ou seja, fevereiro teve 29 dias para fazer este acerto.

Quer isto dizer que o verão começa a 20 de junho, mas para o ano o verão começa já a 21 de junho, às 03:41 da madrugada. E será assim até 2028 quando o verão começará a 20 de junho, às 21:00.

Confuso? Não vale a pena, é mesmo só pensar que um ano são 365 dias e mais 6 horas. Como medimos o dia com 24 horas é necessário fazer o acerto a cada quatro anos.

Mas antes de termos o relógio, ou a medição do tempo como a conhecemos, o sol e a lua eram a forma de medir o tempo. O sol a indicar o meio-dia e os solstícios a indicar o momento em que o sol ficava estacionário no céu. Ou seja, entre o verão e inverno ou entre o inverno e o verão o sol vai nascendo em pontos diferentes. É por isso que os solstícios indicam o dia mais longo (verão) ou o dia mais curto (inverno), sendo os equinócios (primavera ou outono) que indicam que os dias e as noites são iguais.

Máximo Ferreira indica que estes astros sempre serviram para medir o tempo. As luas indicavam um período semelhante ao mês, sendo que há uma lua cheia a cada 28 dias. Daí aquela conversa quando uma mulher está grávida que o bebé nasce em 9 períodos lunares, ou seja, os 9 meses.

Associado a estes momentos da natureza houve sempre uma grande tradição do povo, nas culturas pagãs, em festejar a natureza e as estações do ano em particular. Por exemplo, os povos celtas do norte da Europa têm no solstício de verão a festa “Litha” em que o Deus no seu aspeto de luz está no auge do seu poder. É associado a uma época de fartura e celebração

Voltando aos nossos dias, o relógio trouxe as convenções na criação dos fusos horários. É que o meio-dia solar difere em Lisboa, Abrantes ou Castelo Branco, por isso era necessário harmonizar a medição do tempo.

Seja como for, o verão começa este ano no dia 20 e começa às 20:51.

Máximo Ferreira, astrónomo

O verão começa esta quinta-feira e termina a 22 de setembro, às 12h44, quando acontecer a entrada do outono.

Partilhar nas redes sociais:
Partilhar no X
PUB
Capas Jornal de Abrantes
Jornal de Abrantes - julho 2024
Jornal de Abrantes - julho 2024
PUB